A gente nem percebe, mas algumas ações e hábitos a que estamos acostumados no dia a dia podem acabar prejudicando a nossa vida financeira. É preciso estar atento a esses erros e corrigir o caminho (quando necessário) para usar da melhor forma o seu dinheiro. Confira aqui os erros mais comuns nas finanças.

1 – Comprometer todo o salário antes de recebê-lo. Muita gente comete esse erro e nem se dá conta disso. Quando você faz muitas contas a prazo (principalmente no cartão de crédito) acaba gastando o seu salário inteiro antes mesmo de o dinheiro cair na conta, o que não é nada bom. É por isso que as pessoas vivem reclamando que recebem num dia e,  no outro, já estão sem dinheiro. Falta planejamento!  O ideal é esperar receber o salário, pagar as despesas fixas e, aí sim, pensar no que fazer com o que sobrar.

2 – Deixar tudo para depois. A gente tem mania de procrastinar as coisas, dizendo: “depois eu faço”, “amanhã eu vou”… E nas finanças a desculpa também é sempre a mesma: “mês que vem eu começo a economizar”.  Deixar para depois decisões sobre sua vida financeira é um dos maiores erros. Saiba que descuidar do tempo pode ter consequências ruins, pois você acaba não priorizando o que é importante e ainda deixa passar diversas oportunidades.

3 – Não economizar o máximo possível. Muitas pessoas dizem que não guardam dinheiro porque não sobra. E não sobra mesmo! A questão é que você não pode esperar sobrar, tem que separar uma quantia todo mês pra fazer a sua reserva financeira. Por exemplo: se você quer guardar R$ 50 por mês, coloque esse valor no orçamento doméstico, como se fosse uma despesa fixa. Assim você consegue manter essa disciplina para poupar todo mês um pouquinho.

4 – Não ter objetivos. Você precisa ter em mente o que quer, que sonhos deseja realizar e saber aonde quer chegar. Guardar dinheiro por guardar não faz sentido. É preciso ter um objetivo financeiro (comprar um carro, reformar a casa, fazer uma viagem), pois a partir daí você vai saber exatamente o que precisa ser feito para alcançá-lo. Quando você tem isso definido, fica mais fácil ir adiante e planejar as finanças em direção ao seu foco.

5 – Não ter as contas na ponta do lápis. Mesmo que você tenha uma memória de elefante, é praticamente impossível guardar todos os seus gastos na cabeça. Para um bom planejamento financeiro, é necessário saber quanto você ganha e quanto gasta, e anotar tudo num papel ou caderninho. Assim fica mais fácil controlar os gastos de não extrapolar  o orçamento. Por menor que seja a despesa, lembre-se de anotar todos os valores gastos.  Assim, no final do mês, você vai saber pra onde foi cada centavo.

Dica: existem várias plataformas totalmente gratuitas pra ajudar a manter o controle das finanças. Segue um modelo de planilha bem simples disponibilizado pela BM&Bovespa planilha de orcamento pessoal

  • Fabiano

    Parabéns pelo texto repleto de boas dicas para nossas finanças. A linguagem clara e fluente contribui para difundir essas informações úteis para a manutenção de nossa saúde financeira. Algumas dicas eu já pratico, outras vou começar a implementar, gostei.

    • Maria Maciel

      Obrigada, Fabiano! A intenção é essa: compartilhar informação para que as pessoas aprendam a tomar decisões financeiras conscientes.

  • Marques

    Show de bola as dicas, todas dicas eu e minha esposa nao estamos fazendo chega fim do mês num instante ficamos liso passa o mês sem 1 real no bolso, aí coloca em cartão de crédito sem ter controle. Obrigado pelas dicas, acabei de imprimir, e coloca em prática.👏👏👏👏👏👏

    • Maria Maciel

      Que bom, Marques! Fico feliz pela sua disposição em colocar as dicas em prática. Não é fácil, mas, depois de um tempo, poupar acaba se tornando um hábito. Boa sorte!

  • luiz gomes

    Boa tarde, excelentes dicas, e temos que colocar em prática, a disciplina é tudo. valeu.