Cuidados ao alugar um imóvel por temporada
Perdeu o ticket de estacionamento? Saiba seus direitos

img_1417Estabelecimentos comerciais podem cobrar mais caro pelo produto caso o consumidor opte por pagar com cartão de crédito ou com cheque em vez de pagar com dinheiro? Em outras palavras, será que os fornecedores podem dar descontos para quem paga em dinheiro?

Atenção: até pouco tempo essa era uma prática abusiva, pois não poderia haver diferença no pagamento com cartão de crédito, dinheiro ou cheque.

Nesta terça-feira (27/12/2016), foi publicada uma Medida Provisória que muda essa situação, autorizando a diferenciação de preços oferecidos ao público em razão do prazo ou do meio de pagamento. A Medida Provisória n° 764/2016 faz parte do pacote de medidas microeconômicas anunciadas pelo Governo Federal. Na prática, a nova medida vai permitir que os comerciantes cobrem um preço diferente, caso o serviço seja pago à vista ou no cartão de crédito/débito.

Aparentemente, quem perde com essa novidade é o consumidor, pois tem de arcar com as despesas administrativas das operadoras de cartão de crédito/débito (anuidade ou taxas de manutenção da conta) e, ainda, irão pagar a mais pelo produto conforme o modo de pagamento utilizado.