Vale a pena antecipar o 13º salário?
Cobranças indevidas na telefonia

 

carroO carro é um desejo de consumo dos brasileiros e, muitas vezes, os consumidores comprometem grande parte de sua renda familiar para pagar o financiamento. O problema chega quando a pessoa não pode mais arcar com as mensalidades.

Para sair dessa situação, o consumidor pode devolver o carro para a financeira e negociar os valores. Nesse caso, o carro é colocado em um leilão e o valor arrecadado é utilizado para quitar as parcelas restantes. Se sobrar algo, o valor retorna para o consumidor. A outra opção é vender o carro e transferir a dívida para outra pessoa que esteja disposta a assumir o restante das parcelas.

Um detalhe para o consumidor ficar atento é com a proposta de refinanciamento da dívida. Apesar de ser tentadora para resolver o problema naquele momento, o consumidor precisa ter em mente que vai pagar um valor muito mais alto e que dessa forma pode estar jogando um problema para o futuro.

  • Cidadão

    Tenho um financiamento de veículo que fiz em 36 parcelas, já quitei 33 das mesmas, porém a trigésima quarta está em atraso e vou quitar assim que tiver condições, porém a financeira está me enviando mensagens para eu fazer uma devolução amigável do bem, sendo que o atraso é superio uma pouco a mais de 30 dias, o que devo fazer???

  • Cidadão

    Outra pergunta, esse tipo de pressão é legal?

  • Flavia de Almeida

    Mas, se no caso do carro ser devolvido para a financeira e o mesmo for leiloado, e não for arrecadado o valor do veículo, a financeira pode inserir o nome no SPC?

  • maceió informado

    Uma luz no fim do túnel, pois se um dia eu não puder mais pagar o meu financiamento já estarei orientado. Parabéns Rodrigo, você sempre prestando serviços relevantes a nosssa sociedade!

  • Enone Lima

    A empresa de cobrança pode enviar boleto de cobrança constando apontamentos como “esse boleto é referente ao acordo xxx, pendência junto a empresa y, e se não pagar no dia do vencimento, o seu nome poderá ser incluso NOVAMENTE nos órgãos de proteção ao crédito?

  • Raphael

    Erone, claro que pode, para vc não “esquecer” de pagar novamente.