A maior pisada na bola da história – Blog do Marlon
Essa é a hora da resistência pelo estadual ser implementada
Um alerta para todos os atores envolvidos

Fui surpreendido pela manhã com uma informação vinda da Federação Alagoana de Futebol (FAF) que a taça do campeonato alagoano havia sido roubada. A primeira reação como cronista e principalmente como policial foi buscar a informação como aconteceu o roubo? Em que local o roubo aconteceu? Havia vítimas?

Mas a medida que se procurava informações não obtinha respostas. Após mobilizar a imprensa com a informação do roubo, a FAF oficializou o ‘roubo’ a postagem como uma jogada de marketing. No primeiro post feito pela FAF existe a comunicação de um crime.
A sacada de marketing é desastrosa e de muito mal gosto. Estamos vivendo um momento de stress mundial em função da epidemia da COVID-19, um momento no qual ‘brincadeiras ’, ‘pegadinhas’ ou fakenews , não devem ter espaço, ainda mais quando vem da canais oficiais ou de pessoas com status de autoridade.
A frase Somos resistência – Viva o estadual’ teve um efeito contrário.

Não me surpreende que o presidente Felipe Feijó possa ter endossado tamanha aberração. Há alguns anos, uso uma hastag ‘o novo já nasceu velho’. A forma como a FAF tratou o assunto orientada pelo seu marketing mostra bem isso.
Não se trata de não gostar da maneira, não se trata de não gostar de estaduais, não se trata de não gostar de futebol. Trata-se de que o momento vivido não caberia. A nota patética da ‘resistência’ diz que ‘ o Campeonato Alagoano é o corpo e a alma do futebol no estado, está presente no coração do nosso povo e em todos os 102 munícipios do litoral ao sertão’. Mas este mesmo futebol pensou de forma egoísta ao apressar-se em antecipar jogos e marcar partidas de futebol, sem respeitar o momento da pandemia da COVID-19 e coube ao Governo do Estado dar o ‘freio de arrumação’ e determinar que jogos não seriam realizados.
Este mesmo futebol da resistência teve no discurso do presidente Felipe Feijó uma preocupação com minimizar os prejuízos dos clubes, que irão completar 35 dias sem atividades e que até quando irão resistir ou esperar o – improvável – retorno do Alagoano?
Em uma fala recente do próprio presidente Felipe Feijó – o futebol só iria retornar com total segurança e que não iria correr nenhum risco.
Como a ‘resistência’, fala em todos os municípios, porque a FAF não aproveitou o espaço que tem na mídia para liderar uma campanha de socorro ao município de Santana do Ipanema, onde inclusive, há um filiado de muita tradição e com participações na 1ª Divisão?
Em meio a busca por informações, a FAF respondeu através do superintendente Junior Beltrão que a ideia é ‘chamar atenção para importância dos campeonatos estaduais (não só o Alagoano), que a dita ‘resistência’ está baseada na temática da série “La casa de papel” que lançará amanhã sua nova temporada e que – pasmem – ‘o alcance superou nossas expectativas e o resultado está sendo bastante positivo’.
#onovojánascevelho superou todas as expectativas. É uma aberração o crime anunciado, a nota que busca a valorização do estadual e o marketing completamente desconectado com o momento que vivemos.

  • Pedro Lobo

    Nao tem como concordar. Admiro por sua competência como comentarista e como militar, mas quero entender o que teve demais nisso?

    Algum momento mobilizou alguma força policial ?

    Algum momento fizeram brincadeira com a atual doença?

    Em momentos difíceis da sociedade o humor é uma saída psicológica pra momentos complicados…

    A FAF é algum órgão que está na linha de trabalho pra combater.o convid19?

    Entao, nao vejo nada demais… a informação que homens encapuzados levaram a taça durou algumas horas, nada demais…

    Uma brincadeira relacionada a um grande sucesso e que está para lançar sua nova temporada essa semana e que certamente grande parcela da população irá assistir com a defesa de algo que é discutido nos programas esportivos (fim dos estaduais), ou seja a FAF utilizou algo que em todo mundo utiliza para ima ação de marketing que nao ofendeu ninguém e nem prejudicou ninguém.

    Repito, o que teve demais nisso?

    Quem nao pode fazer brincadeira de mal gosto é quem está a frente dos órgãos competentes para combater essa pandemia… ou passar informação incompleta de algo sério como alguns fizeram recentemente…

  • Edinho Santos

    Caro Blogueiro algumas perguntas ? Esse F. Feijó passou quantos anos em Marte antes de voltar a Maceió? Ele estava em coma e acordou agora? Campanha pela valorização dos Estaduais no meio de uma epidemia?
    Se o cara que teve essa ideia assumir que foi ele, o Bolsonaro contrata na hora: “Se vc é um estúpido, vem pra cá, é um dos meus!” KKKKKK

  • Carlos cesar Rodrigues

    Falta Maturidade! – Antimarketing, a “novidade” que nasce da demência.

  • ivo

    POis é meu caro Pedro Lobo, estamos vivendo momentos de intolerância, tudo é levado ao pé da letra. Ficar em casa confinado durante esse período é tedioso e acaba surgindo idéias que as vezes não são aceitas por algumas pessoas que se acham perfeitas e não admitem um minimo de caçoada, tudo tem que ser eticamente correto, quando a gente vai ver o comportamento dessas pessoas que estão nesse patamar(se acham) não serve de exemplo pra nada, são egoístas, prepotentes e acima de tudo invejosos, brincar sem ofender a quem quer que seja, é sadio e muito divertido. Que continuem os criativos, ainda que, não sejam aceito por todos. Um grande abraço para aqueles que tiveram essa ideia salutar.

    • Pedro Lobo

      Exatamente meu amigo Ivo. Não ofendeu ninguém, não prejudicou ninguém e utilizou a ferramente de aproveitar a estreia de um um grande sucesso mundial…

  • Marcelo

    PQP,rapaz esse pessoal é sem noçao demais,o problema Marlon é que antes desse vírus(COVID 2019) o Brasil passa por outro vírus que foi proliferado há um ano e meio mais ou menos,o o Virus da ignorância,que fez e faz até hoje vitimas,esse vírus faz com que pessoas façam brincadeiras com o que é sério e depois tentem justificar sua inabilidade ou seu mau caratismo com justificativas toscas ou até coloque a culpa em quem leu,na imprensa ou diga que oque disse foi mal interpretado,foi manipulado,editado,etc…vivemos tempos sombrios,com pessoas em cargos importantes,com nenhuma importancia ou preparo para tal e contam com que esse Vírus(da ignorância) tenha acometido muita gente e infelizmente eles tem até certa razão nesse ponto e nesse mundo onde oque me agrada é noticia e oque nao me agrada é fake,nao se procura mais a verdade e se usa até,como é o caso aqui,de brincadeiras de mau gosto,em um momento como esse pra zombar dos torcedores Alagoanos e da populaçao em geral tendo essas pessoas um momento único de fazer o bem a milhares de pessoas e de aí sim aparecer,mostrar o Futebol Alagoano,a Federaçao Alagoana nas páginas e manchetes da solidariedade, nao se utilizam desse tipo de atitude,mas é assim amigo,quem viveu aparecendo nas paginas policiais um hora ou outra volta pra elas,é a força do hábito e as vezes tá no sangue!Abraço!

  • Luiz R S Filho

    Amigos…. sinceramente…não vejo nenhuma jogada de marketing nesse acontecimento do roubo da Taça. Valorizar o Estadual Alagoano e os Demais Estaduais do Brasil ? Quando só um único Campeonato Estadual dá resultado financeiro positivo, o do Estado de São Paulo.

    Exemplo maior esse ano o do Rio de Janeiro em que o Flamengo não concordou com a cota de televisão e a FFERJ está enrolada não sabendo quanto irá distribuir de cotas.

    Os Estaduais, infelizmente, estão com os dias contados. Aliás já deveriam ter acabado. Todos os anos é prejuízo. Só se ouve CSA, CRB, reclamando e montando plantéis fracos no inicio da temporada, e com isso se prejudicando na Copa do Nordeste – essa sim que tem apelo muito maior, com partidas de futebol de nível técnico competitivo, que atraem publico ao Estádio e distribui recursos financeiros melhores.

    Onde e como ASA, CSE, CORURIPE, MURICI, CEO, JACIOBÁ irão montar elencos minimamente competitivos para tornar o Alagoano atrativo?

  • Nilson Alves

    Endosso o texto do Marlon, havia comentado que no momento em que estamos preocupados com os empregos das pessoas, com essa doença que tem uma taxa de letalidade alta para os nossos torcedores mais velhos, e a Federação Alagoana de Futebol tenta fazer uma “propaganda” de uma série de plataforma de streaming alegando fazer um “manifesto”?? Não só é de uma infantilidade enorme como falta de respeito com os amantes do futebol, que no meio dessa onda de Fake News tem de preocupar com um fato que não agrega em nada pro nosso futebol, a FAF tem de sentar com os clubes e oferecer uma solução para o Campeonato, e não realizar “Resistência”, com certeza deve ser Resistência contra o vírus que aflige as mentes e a saúde de todos nós!! Manifesto contra si, nunca vi, e não faz o menor sentido, no fim o que pareceu foi uma brincadeira sem graça de um estagiário tão despreparado quanto sua presidência!!!

  • Bruno

    Essa faf é muito fraca! CRB e cessiá se mantem independente dela. Uma federação dessa deveria no mínimo ter recursos para os clubes e não aos presidentes. Eu sendo presidente do CRB jogava essa várzea só com o Sub-20. Assim revelava alguns atletas!

    Tem dirigente mais poderoso do que essa federação piada……………

  • Ivanildo s.

    MOLECAGEN.

  • Ivanildo s.

    MOLECAGEM

  • Sebastião Bastos

    Não dá pra entender diante de uma situação dessas que passa nosso país e o mundo, alguém com uma tremenda cara de pau,inventa uma mentira deslavada e ainda afirma que é uma jogada de marting…uma tremenda palhaçada…e ainda tem alguém que defende.

  • alberto alencar

    Num estado onde uma família chamada FEIJÓ , CONSEGUE ser prefeito e presidente de uma federação de futebol .
    Não há mesmo o que ser comentado !

  • Wellington Oliveira

    Uma tremenda babaquice, pra não falar coisa pior!

Deixe uma resposta Marcelo
Cancelar reply