Trocar de treinador é o caminho para melhorar? – Blog do Marlon
Sem inspiração ofensiva, CSA perde para Botafogo mais limitado dos últimos anos
Cabo consegue leitura que decide e CRB retoma eficiência fora de casa

 

É senso comum entre dirigentes, torcedores e até mesmo muitos integrantes da imprensa que a troca de um treinador é necessário para mudar o ambiente, melhorar o rendimento da equipe ou até mesmo ‘dar uma sacudida’ na equipe.
Como o senso comum é o modo de pensar da maioria, baseado em conhecimento empíricos, a troca de treinador é a atitude do dirigente em busca de uma justificativa para o momento ruim, para um momento de instabilidade ou até mesmo tentar sair de uma má fase. Tudo isso é explicado porque vivemos em uma cultura de resultados. É histórico na sociedade brasileira – e, não preciso dizer que o futebol é um reflexo cultural da nossa sociedade – encontrar um culpado, mesmo que este culpado, apenas desvie o ponto mais importante a ser debatido sobre aquele assunto.
Não é comum ou é muito raro ouvir um dirigente admitir o erro de planejamento, avaliar que as contratações não atenderam o resultado esperado ou até mesmo admitir que o grupo tem um limite técnico e mesmo em uma reta decisiva, atingiu tudo que já poderia fazer.
São poucos os dirigentes que planejam, programam, trabalham a longo prazo e com a junção destas características colhem frutos em médio e longo prazo.
A ciranda de mudanças de técnicos no futebol brasileiro atingiu o cenário internacional e técnicos consagrados como Pepe Guardiola, atualmente no Manchester City e Jürgen Kloop que comanda o Liverpool se pronunciaram na onda contrária do que é feito no Brasil. Eles avaliam que é preciso de uma , duas temporadas para implementar um trabalho e começar a colher frutos.
Klopp precisou de quatro temporada europeias – para conquistar o primeiro título pelo Liverpool. Alguém imagina um clube brasileiro manter um treinador com o peso de Klopp por quatro anos? Em sã consciência se imagina isso no Brasil?
A avaliação do trabalho, a convicção do que está sendo feito, o tempo para se conseguir implantar uma filosofia são preceitos básicos para qualquer projeto, para qualquer time mas causam o efeito em que ‘o diabo foge da cruz’ para quem responde por decisões no futebol brasileiro.
No Brasil, o ano traz uma curiosidade: a maior parte das equipes que promoveram mudanças conseguiram resultados melhores. Claro que o ‘corte’ é pequeno. Esta avaliação baseia-se na Série A e acaba sendo puxada por Jorge Jesus, técnico que chegou ao Flamengo e com auxílio de contratações pontuais elevou a equipe a um nível absolutamente diferente de futebol praticado. Mano Menezes também melhorou o Palmeiras. Na contra mão estão Renato Portaluppi no Grêmio e Thiago Nunes, no Athletico. Os dois seguem em uma sequência de trabalho que o fazem dominar toda a estrutura e seguem colhendo frutos disto.
Em Alagoas, CSA e CRB integram o grupo do senso comum e quebraram a sequência de trabalho dos seus treinadores. A diferença está no trabalho que foi apresentado. No CSA, Argel Fucks conseguiu – até agora – melhorar a equipe, aumentou o índice de competitividade e mesmo com limitações sonha com a manutenção na Série A para 2020. Já no CRB, Marcelo Cabo ainda trabalha com o ‘legado’ deixado por Marcelo Chamusca e para ser melhor e aumentar a ideia do ‘senso comum’ precisará manter o que havia de excelente com Chamusca – seguir vencendo fora de casa – e mudar o que tinha de deficiente: não vencer em casa.
Se tanto lado azul, como o lado vermelho confirmarem melhoras teremos mais duas trocas avaliadas de maneira absolutamente positiva.
Mesmo assim continuarei com a certeza que a sequência do trabalho, um planejamento bem feito e bem executado são caminhos seguros para um sucesso mais duradouro diferente do efêmero senso comum que muda com humor do dirigente e com a tabua da maré do torcedor.

  • ivo

    Não sei qual o mistério, mas em muitos casos acaba funcionando. Isso quer dzser que no Brasil o efeito tem que ser imediato. Se planeja mal, até por falta de experiência de muitos dirigente com a cométição. O planejamentp para a serie B para permanecer é um, para subir é outro, assim também na serie A.Querer permanecer numa competição como a serie A. com planejamento de B. vai sempre sobrar para técnico. É assim nossos dirigentes.

  • Santos

    Eu tenho uma grande esperança quê dessa vez o galo sobe, a diretoria contratou um especialista em acesso, o Marcelo Cabo já foi campeão e no ano passado foi vice, ou seja a diretoria acertou, se antes eu tinha dúvida, agora tenho certeza quem o regatas tá no caminho certo, vamos ganhar do Botafogo no próximo jogo e vamos partir prá conseguir o quê todos os regatianos sempre desejaram quê é o acesso prá elite, ora se o nosso maior rival conseguiu e porquê nós não conseguimos, só é ter fé e colocar todas às esperanças no técnico e nesse bom time quê nós temos, agora prá isso acontecer, nós temos quê esquecer o rival e nos concentrar só no nosso galo, colocar 10 mil pessoas no rei Pelé e levar o galo só patamar mais alto, quanto ao nosso adversário, ora isso é problema dele.

  • GEDSON kbça

    se o elenco é o mesmo . mudando o técnico com certeza a visão é o método são diferentes então essa nossa tradição de mudar o comando é uma opção rápida e barata pra os dirigentes. ..

  • Campeão Brasileiro

    O Azulão o Maior de Alagoas, que era chamado fora de série e conseguiu o feito inédito no futebol brasileiro, o acesso consecutivo da série D para A – Elite do futebol brasileiro em 03 anos, sendo Campeão Nacional da série C e tem uma estrela no manto sagrado Azul e Branco, jamais será alcançado pelos vermelhos que é time de segunda e terceira e nunca subirá para A.
    Os vermelhos não tem Nacional. Tenho dito!

  • GEDSON kbça

    o Cruzeiro acordou e o z4 é a realidade de fato … então aproveite esse tour pela série A sentados nos últimos assentos

    • Rubem

      Estou ouvindo algo lá de baixo….kkkk

    • Luiz R S Filho

      Isso mesmo….. não se preocupe pois estamos aproveitando muito bem esse tour….Um dia – lá pelo século 33 – vocês poderão também fazer esse tour.

      Ah mais vocês não querem….fazer “vergonha” é melhor se eternizaram na Série B.

    • Jr Malafaia

      Olha aí o Cruzeiro….
      Tá jogando mais bonito com o Abel? Não. Os resultados é que estão aparecendo.
      E isso basta!

  • Jr Malafaia

    Bom….
    Partindo do princípio que ganha o jogo quem faz mais gols e não quem joga mais bonito, futebol é resultado mesmo.
    Treinador tem que armar time pra ganhar o jogo. Se der pra jogar bonito também, é bônus.
    Mas a regra não prevê ponto pra quem jogar mais bonito.
    Então, se o resultado não vem, tem mais é que demitir mesmo.
    Sei que a geração mapa de calor/análise de desempenho fica p*** com isso, mas o que vale é bola na rede.
    Quero que meu time jogue feio e mal todo jogo e vença por 1×0.
    Tenho problema nenhum com isso.
    Vou ao Trapichão ou paro na frente da TV pra ver o CRB ganhar. Se fosse pra ver jogo bonito colocaria no canal da Superliga Feminina ou no concurso de Miss.

  • Almeida

    É realmente grande:

    *Eterno série D
    *Bi Rebaixado
    *Time Medíocre (Müller)
    *Bando de Cabeça de Bagre (Argel)
    *Time sem CT (Argel)
    *Time Pequeno (Edmundo)
    *Jogo da Sofia – 6 x 0
    *184 a 144 (pisas pro Rival)
    *35 anos de sofrimento
    *Estrela de 3a divisão
    kkkkkkkkkkkkk

  • José A de Oliveira

    Bom dia Marlon e torcedores, acredito que a sequência do trabalho de um treinador é importante, porém, se o treinador que estiver no cargo começar errar demais e não conseguir mas tirar o melhor dos seus atletas, acho válido à troca.
    Marcelo Cabo é um treinador vitorioso, já subiu duas equipes é inteligente, sabe corrigir posicionamentos e desempenhos dos seus atletas, acho que o Vila Nova errou em ter lhe dispensado, Vila que tem um plantel fraco montado em cima de apenas um jogador Alan Mineiro, não melhorou nada depois da sua saída. CRB tem uma equipe bem melhor, só no meio de campo que está existindo um problema mas se o Marcelo Cabo conseguir o milagre de fazer Elton jogar que já melhorou nesse ultimo jogo e Willians Santana que sabe jogar, problema do jogador em vez de pensar nas jogadas e nos gols parece que está concentrado em contusão e está traindo contusões. Se conseguir CRB voltará crescer nessa reta final.

  • Torcedor regata

    Marlon que tira onda com a nação regatiana é, colocando a foto do cabo com a camisa do time médilcre, respeita a nação e seja mais detalhista

  • azulll

    Quero ve o timinho da destilaria ROTEIRO subir pra serie A. Kkkkkkkk vcs não sobe não galinhas morta . O mal de vcs e a inveja pq vcs nunca conseguiu e nem conseguiram aceite q doe pouco danadinhas kkkkk a Barbie de Maceió e do nordeste… Kkk

  • Santos

    O mal de muitos de nós quê se dizem regatiano, na verdade são uns idiotas, quê não pertencem o galo e tão pouco a caranguejada, ficam faltando besteiras, logo no começo desse blog eu falei, confio no novo técnico, tenho certeza quê estamos no caminho certo e disse também, regatianos vamos colocar 10 mil torcedores no Rei Pelé, esqueçam as azuletes, eles já conseguiram o quê queria, nós não, lembro zuavam os coitados, sem série, só joga três meses, e aí, agora eles conseguirem e nós, até agora o quê conseguirmos, com tanto tempo na série b, aí vem uns idiotas, dizendo time mundiça, caiu duas vezes no alagoano, não tinha série, deixe de ser imbecil, eles conseguiram, e nós até agora conseguimos o quê, eu fico puto com esses torcedores quê dizem quê são regatianos, vocês são portas nenhuma, deixe o rival prá lá e venha quinta feira torcer pelo galo, vamos encher o trapichão, no fundo eu morro de inveja deles porque sou torcedor do galo desde que tinha cinco ano de idade, quando colocava uma escada no quintal da minha casa na Pajuçara prá vê o CRB treinar e jogar, por isso quê digo, eu sou torcedor, não perco um jogo do galo, esteja bem ou mal, sofro mais vou, agora vem um bando idiotas, quê nem sabe onde fica o trapichão se dizendo regatianos e na verdade, são porcaria nenhuma, aí fica falando besteira e passando vergonha, então bando de imbecis faça como eu, engula caladinhos, porquê eles podem gozar com a nossa cara no momento, como no passado eu gozava com a cara deles e a verdade tem quê ser dita, fique com raiva ou não, esqueça a caranguejada e fique de olhos bem abertos no nosso GLORIOSO CRB, porquê time grande não pode ficar preocupados com o rival.

  • Antônio R.

    Até quê enfim apareceu um regatiano de vergonha, lembro-me quando o AZULÃO foi rebaixado e o maior de roteiro jogando a série, aí eu pensava e agora meu Deus co vai ser, mais Deus é grande, um dia é da caça outro do caçador e o tempo senhor de tudo, nossa vez vai chegar, porquê na verdade não era a queda e sim duas consequências, aturar às gogas e as brincadeiras de mal gosto dos rosinhas, mais fazer o quê eles tinham razões, então ficava calado e engolia tudo, mais pais sempre mim falava, quem chora hoje, pode sorrir amanhã, o importante de tudo isso é você reconhecer às vitórias do seu adversário e nunca querer diminuir o quê ele, seu adversário conseguiu com tanto sacrifício, não porquê você não consegue realizar o seu sonho, queira diminuir o dos outros, porquê quem ridiculariza a vitória alheia nunca conseguirar realizar o que seu rival conseguiu, saímos do fundo do poço e conseguimos emplacar todos os acessos seguidos, uma façanhas duas vezes acontecida no mundo, essa do AZULÃO e outra acontecida na Espanha e outra se o Operário conseguir o acesso, por isso eu digo, vai ficar difícil a galinha de roteiro conseguir o tão sonhado acesso, com esses torcedores quê teimam em não reconhecer o trabalho vitorioso do seu maior rival, mim desculpe Santos, você tá numa cruzada quase quê sozinho e tenho certeza quê muitos desses que dizem regatianos não sabem onde fica o Rei Pelé, na verdade só sabe destilar ódio e inveja do AZULÃO, esquecendo o seu clube e querendo denegrir as conquistas de quem saiu dás cinzas, tá qual uma fênix e hoje brilha na série A, Meo quê seja de passagem, como muitos de vocês falam.

  • Roberto

    Cuidado Inveja causa infarto!

  • Sgt. Quirino

    As vezes a mudança de treinador é necessária ´para melhorar o ambiente. Num calendário tão disputado como o Brasileiro, com certeza não só o desgaste físico é sentido, mas profissional pela cobrança por resultados pode atrapalhar relação entre treinador e elenco, elenco e diretoria, diretoria e treinador… fora que muitos treinadores tem os jogadores preferidos, onde pode causar mal estar no ambiente, devido ao apadrinhado!

    No CRB o Marcelo Cabo dificilmente terá sua panelinha, pois não montou a equipe. Já chegou e o elenco estava pronto! O problema é que ele terá muita dificuldade, pois como sempre essa diretoria não traz jogadores pontuais e bons. Temos que sofrer até o fim do campeonato com Hugo Sanches, W. Santana, Daniel Borges, Edson, Elton e entre outros.

    Marcelo Cabo para um projeto em 2020? Sinceramente não tem o perfil para trabalhar com essa diretoria. Porque contratação é pelo QI (Quem indica) ao presidente e não por palpite técnico. Com Mazola Jr foi assim, com Chamusca também…

    Digo e repito: O que se deve mudar no CRB é essa presidência. Se o Marcos Barbosa gosta mesmo do clube, primeiro tem que parar de apostar nas bancas da Ponta Grossa contra o CRB. Tem que ter profissional na direção do clube. Cadê o dirigente de futebol?
    Esse Thiago Paes só entende de futebol amador e dinheiro no bolso.

    Pelo bem do CRB, FORA MB.