Cabo consegue leitura que decide e CRB retoma eficiência fora de casa – Blog do Marlon
Trocar de treinador é o caminho para melhorar?
CSA conquistou um ponto que precisa ser muito comemorado

CRB vence Criciúma e mantem desempenho fora de casa – Foto: Ulisses Job/www.criciuma.com.br

 

CRB mais uma vez consegue o resultado fora de casa assumindo temporariamente o posto dele como melhor visitante da competição. A campanha fora de casa indica um time que vai para Série A. O problema regatiano é quando a equipe deixa a desejar como mandante e por isso, não está no G4.

O desafio do Marcelo Cabo é vencer em casa. Entendo que este momento de enxergar uma dobra de lateral com Daniel Borges e Israel e a condição de privilegiar Alisson Farias que é o melhor jogador, pode ser um caminho para este objetivo.  Claro que para isto, o CRB vai precisar de espaço e ele encontra sempre dificuldade quando enfrenta uma equipe que marca mais baixo.

Com a vitória o CRB volta a sonhar com G4, mas já com 43 pontos e faltando oito jogos, ele está com  o passaporte emitido, tranquilo para permanecer na Série B.

O jogo tático

 

CRB apresentou uma escalação com duas novidades Elton 77 meia ofensivo pelo corredor central e Willie como nova tentativa de acertar o corredor direito da equipe

O CRB trouxe para o jogo um característica diferente. Ao invés de três volantes, um meia. Elton surgiu como titular e no corredor direito, que ainda é um setor que precisa de um encaixe, ele trouxe Willie. Fez um razoável para bom no primeiro tempo. Na linha de quatro, sem Victor Ramos, ele trouxe Edson Henrique que jogou ao lado de Israel, Wellington Carvalho e Igor, que retornava de suspensão.

Os dois volantes com Claudinei e Lucas Siqueira, Léo Ceará como referência e mais uma vez Andrey no gol. O Criciúma trouxe como novidade Foguinho pelo corredor direito, ele que na verdade é um volante que sai mais para o jogo.

CRB começou sonolento e sem uma concentração alta, viu Léo Gamalho finailizar em três oportunidades. A terceira vez foi a mais perigosa. Léo Gamalho subiu sozinho, quase na marca do pênalti, cabeceou e Andrey fez um milagre.

Parece que este lance serviu para acordar o time do CRB. Entre vinte e trinta minutos, o CRB conseguiu ser melhor. Neste momento Léo Ceara fez jogada em progressão, entrou na área em diagonal e chutou para defesa de Luiz. Alisson Farias e Elton não fizeram a compactação ofensiva e com isso não pegaram o rebote. Depois aos 25 minutos, Alisson Farias fez a jogada característica. Ele chama para diagonal e com a perna direita soltou um lindo chute mas Luiz espalmou conseguindo uma excelente defesa.

Primeiro tempo terminou com esta tônica, com o CRB começando sonolento e terminando melhor, mais perigoso em busca do resultado positivo.

No intervalo, Roberto Cavalo fez a leitura correta da partida. Trouxe Vinicius para o corredor esquerdo, corredor este onde jogava o Andrew, jogador que é velocidade pura, pensa pouco, mas é muito rápido e impede a subida do lateral para o jogo ofensivo. Também colocou Wesley,ex-Palmeiras, ex-São Paulo, para a lateral direita e empurrou Foguinho, que é mais jovem, tem mais força, para jogar como segundo volante. Esta mudança surtiu efeito. O Criciúma voltou melhor. O CRB já não conseguia a mesma desenvoltura. No corredor esquerdo, o time não tinha mais aquela articulação, pelo corredor direito Willie não participava do jogo, Elton ainda tentava algo, buscava finalizações De média distância, mas não tinha mais com quem dialogar. Léo Ceará isolado. Neste momento brilhou a leitura de Marcelo Cabo. Ele ativou o corredor do lado direito trazendo Iago para o jogo no lugar de Willie. Não deu dois minutos e já fez uma segunda mudança e esta para mim, a mudança tática que ganha o jogo. Ele trouxe Daniel Borges para o jogo. O Alisson Farias estava marcando o lateral, ele não entrega isso com eficiência e se desgasta. Trouxe o Iago para o lado do Alisson, fez uma dobra no corredor direito com Daniel Borges, anulando o corredor esquerdo do Criciúma que funcionava bem e Alisson passou a jogar como meia por dentro, evitando menos desgaste.

O momento tático decisivo na partida – Marcelo Cabo retirou Alisson farias de acompanhar descida de lateral , diminuindo a incumbência defensiva para o atleta que desequilibra no momento ofensivo e o posicionou por dentro como meia , onde estava jogando Elton , formou uma dobra de lateral no corredor direito com Daniel Borges como extremo e Iago fazendo corredor esquerdo acompanhando as subidas do Wesley auxilindo igor na proteção do corredor esquerdo. A ideia prevaleceu quando a jogada do Gol aconteceu  , com Daniel Borges fazendo assistência para finalização do Leo Ceará

 

A leitura tática foi perfeita e foi premiada. Daniel Borges recebeu de Israel foi ao fundo, cruzou e Léo Ceará cabeceou com perfeição, fazendo CRB 1 a 0. Com isso, ele imediatamente, traz Wesley Dias, faz três volantes, baixa as linhas e deixa Alisson Farias para puxar o contra-ataque. Chamou o time do Criciúma, correu riscos, mas é aquele futebol de resultados, fechou a ‘casinha’ para conseguir os três pontos. Escolhi Alisson Farias como o “dono do jogo” e Daniel Borges o “ Garçom “.

  • CRBstories

    Perfeita análise mais uma vez! Se tivessem apertado o passo em casa, estaríamos em outra situação na competição.

    Vejo que faltou um pouco de percepção de quem comandou o Regatas até semana passada ao tentar (inúmeras vezes) fazer o time jogar diferente em casa e quando atinou para jogar no mesmo padrão peças não encaixaram, estavam fora por contusão ou suspensão e o resultado é este que já sabemos: o acesso ficou pra outra oportunidade.

  • Cardoso

    Eu só queria quê o AZULÃO tivesse 10% da sorte da galinha de roteiro, aí o AZULÃO tava brigando na parte de cima da tabela, mais sorte não é prá todo mundo, do os cagados quê tem sorte.

    • Pedro filho

      As estatísticas dizem que o time da mundiça tem 0,4% de chegar à Sul americana. Então, acho que o cêsiá deveria desistir de tentar uma vaga na libertadores e focar só na Sul americana. Daí, quem sabe….
      Eitcha, agora que lembrei que ele já está praticamente rebaixado, então não vai dar.
      Bichinho…que pena…

    • ivo

      Cardoso meu jovem azulado mofado, kkkkkkkkkkkk, toda sorte que alguém pode ter durante a existência, o marujo teve durante as series D, C e B, querer que a sorte bafeje alguém a vida inteira é muito para esse caminhão sem freio de ladeira a baixo, e haja ladeira pra descer….

  • um ALAGOANO

    O Chamusca tinha um jogo coletivo muito bom jogando fora mas em casa ele não conseguia um padrão, foi uma pena pois o time jogava um bom futebol.

  • Francisco

    Seria bom um “amistoso” entre CSA x CRB no final da temporada.
    Gostaria de ver qual dos dois é menos ruim.

    • Ivo

      Só pode ser torcedor do dimensão, olha só o comentário!

  • Azulino

    O bom dos comentários do Marlon pós-jogo, são as participações dos internautas regateanos e azulinos. Muita criatividade.
    Kkkkkkkk

  • Alissom Farias

    Torcedor do Cassia é engrassado mesmo viu, vem aqui falar de sorte. Não lembra ele que o timeco dele subiu no ano passado por pura cagada.

  • Antônio R.

    Além de ter sorte a juizada ainda ajuda, penalty, a entrada do jogador do maior de roteiro, quase quebra a perna do coitado do jogador Criciúma e juiz disse, não foi nada, segue o jogo, é sorte não é brinquedo não, mesmo assim tá difícil o tão sonhado acesso.

  • A Soberba 2018/2019 do MB e Neto Baiano

    A soberba continua… não vão chegar lá, sempre em oitavo lugar. Quanta ilusão.

  • Abrahão

    TORCEDOR DO PIOR DE ALAGOAS, NAÕSEIDEHÁ FALANDO DE SORTE, POR ISSO QUE SÃO CHAMADOS DE TORCEDORES BIPOLARES.
    QUAL FOI O TREINADOR QUE COLOCOU O NÃOSEISEHÁ NA SÉRIE A? MARCELO CABO.
    O SONHO DOS AZULINOS JÁ ACABARAM, ACORDEM, SEJAM BEM VINDOS A SÉRIE B.
    GALO EU TE AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.

  • Sgt. Quirino

    Boa vitória e jogada de mestre do Marcelo Cabo. Treinador inteligente! Mas o jogo em si, acredito que o domínio foi do Criciúma. Ainda bem que é um time ruim, pois caso contrário teriam aplicado uma goleada!

    As jogadas pela esquerda com Alisson Farias estão manjadas, pois o cara que fazia o diferencial, Felipe Ferreira, saiu do clube e está fazendo falta. Acredito que o Alisson poderia fazer a função do 10 (meia ofensivo centralizado). Como não podemos mais contratar, temos que sofrer com a improvisação ou “sacrificar” uma lástima:

    Escalaria assim:

    1- Andrey

    2- Daniel Borges ou Junior
    3- Edson
    4- Páscoa
    6- Igor

    5- Claudinei
    8- Lucas Abreu
    10- William Santana

    11- Alisson Farias
    9- Cariús
    7- Willie ou Elton

  • Cardoso

    Meu amigo a soberba da galinha de roteiro é velha e é por isso quê não ganham nada, porquê eles sempre conta com o ovo no papeiro da perua, portanto é cassete prá comer sabão e cassete prá saber que sabão não se come, porém a galinha de roteiro tá fazendo de tudo prá ver se consegue um dos quatros ingressos prá festa da série A do ano quê vem, eita falta uma coisa,pedir o campo da AABB prá treinar, quem sabe se não dá sorte, ou timezinho olhudo, mais pelo visto não adianta, segundo reza a lenda, time quê nasce, vai continuar ruim e não consegue nada, fica como aqueles doidinhos quê enfia um pau no chão e fica rodando e quando para não sabe prá onde vai, termina sempre atrás dos outros, aí meus amigos os ingressos já foram distribuídos. Aí vem as respostas, time mundiça, caiu duas vezes, série d,c, mais eles nunca falam e série A, ficam só na d e c, eu fico só rindo dos otários, pelo jeito vão terminar entre a 12° e a 14°, tenho dito.

Deixe uma resposta Abrahão
Cancelar reply