CRB perde jogo estratégico e poderá perder o treinador – Blog do Marlon
Futebol não tem justiça; Se tivesse, CSA teria empatado
A vitória do plano de jogo

 

Ricardinho comemora o gol da vitória do Guarani: péssimo resultado na briga por acesso – Foto: David Oliveira / Guarani FC

O CRB foi derrotado pelo Guarani em Campinas por 1 a 0. O jogo apresentou o CRB sem inspiração ofensiva e apenas competindo, brigando pela bola e pelo domínio territorial.

Mas a equipe perdeu força, perdeu eficiência dentro do modelo de jogo que tanto sucesso fez jogando fora de casa. Marcelo Chamusca teve o plano de jogo atrapalhado por dois fatores. O primeiro a ineficiência técnica de Hugo Sanches e de Willians Santana e depois pela contusão de Fernando Henrique, onde causou a perda de uma mudança.

O resultado foi ruim para a briga na tentativa de voltar ao G4. São cinco jogos sem vitórias, onde o CRB somou apenas três pontos nos quinze que disputou.

Ontem ainda no comentário que fazia ao final da partida, o presidente Marcos Barbosa conserva sobre a intenção de mudança. No entanto, agora pela manhã, conversei com o técnico Marcelo Chamusca, ele me falou que não foi comunicado e que está retornando para Maceió. Com o dinamismo do futebol, a oficialização de uma mudança poderá acontecer na capital alagoana em uma conversa entre clube e o treinador

O jogo tático

CRB veio modelado com uma novidade na linha de quatro: a presença de Israel no lugar de Daniel Borges. A outra mudança foi Wesley Dias no lugar de Claudinei. Chamusca montou duas linhas de quatro, sendo que a segunda linha era composta por Wesley Dias e Lucas Siqueira como volantes, Hugo Sanches pelo lado direito e Alisson Farias pelo lado esquerdo e mais a frente Williams Santana e Léo Ceara.

Quando começa o jogo já se nota duas peças praticamente nulas ofensivamente :  Willians Santana e Hugo Sanches. Com estas peças praticamente nulas, o CRB tinha um time penso pelo corredor esquerdo, pois no corredor direito só tinha o Israel, que pela sua força arrastava e até tentava fazer algo diferente.

O jogo se apresentava como igual, um jogo equilibrado, disputado mas com um CRB com pouca efetividade ofensiva, porque todo mundo já marca o Alisson Farias. O Guarani colocava Lennon, Ricardinho e ainda tinha Felipe Guedes, como uma terceira opção, para marcar a diagonal do Alisson. Isto aumentava a dificuldade do CRB para criar algo no jogo. Mesmo assim nas falhas do Fernando Henrique e do Victor Ramos, o Guarani criava suas principais oportunidades. Já o CRB em uma roubada de bola do Hugo Sanches, teve a troca de passes, mas na hora de fazer o gesto técnico de dar o passe, ele isolou e depois tentou outra jogada em um escanteio curto em dois tempos que o Michel Douglas quase marca contra.

Esperava que a troca acontecesse no intervalo com a troca de Hugo e de Santana, mas a troca veio no gol. Machucado, Fernando Henrique deu lugar a Andrey. Nesta mudança forçada, o plano de jogo do técnico Marcelo Chamusca foi prejudicado porque imagino que ele faria as três mudanças com Hugo, Santana e Ceará e ficou com apenas duas.

É preciso ressaltar que Hugo Sanches tem mostrado ineficiência no momento de organizar para atacar e atacar, mas é o melhor jogador que entrega na recomposição do corredor ( marcação do lateral adversário ) e tem importância tática. Nos últimos dois jogos, Hugo fechou o corredor mais forte dos adversários, com Sander e Thalysson dificultando as ações destes atletas. No entanto, isto compromete o enxergar do torcedor , naquilo que ele deseja do Hugo: a parte ofensiva.

Ele acabou optando por trazer para o jogo o meia Daniel Penha, que foi discreto, como um jogador Sub20. Não foi bem nesta substituição. Mesmo assim, o jogo seguiu muito truncado, brigado, com muitas faltas e com o CRB competindo. O Guarani tinha na individualidade do Davó, sua principal arma e em um lance individual, Andrey fez uma grande defesa. O mérito do Carpini foi insistir com a formação que ele traçou para o jogo. Seria até natural que com a pressão do torcedor, a necessidade de vencer, ele começasse a tirar volante, expor mais a equipe, ficando assim, no modelo que o CRB gosta. Mas o Guarani começou a criar a jogada, girar a bola, buscar um corredor e terminar na direita até porque Alisson Farias não estreitava as linhas. Hugo Sanches no outro lado não atacava, mas pelo menos, estreitava as linhas, juntava-se a Israel e tornava o lado direito mais forte.

O Bugre passou apostar na jogada de troca de corredor deixando Lennon no duelo com Igor. O lateral do Guarani já havia chutado, já havia cruzado até que aos 27, conseguiu cruzar, Ricardinho antecipou, atacou espaço, surpreendeu Wellington Carvalho e cabeceou com precisão, tirando do Andrey e marcando o gol do Guarani.

Chamusca ainda trouxe Edson Cariús, mas Léo Ceara estava desgastado e o CRB seguiu sem ser efetivo. O jogo terminaria com o CRB sem sequer conseguiu pressionar o Guarani, mesmo que fosse nas bolas pelo alto. Escolhi Artur Resende como craque, Lennon como garçom e Thiago Carpini como melhor treinador.

  • Alagoano T

    Se ficar puto é pior kkkkk cocó cocó cocó cocó cocó cocó

  • Antônio R.

    Enquanto isso, gol do Guarani

    • ivo

      Enquanto isso, gollllllllll do GOIÁS, deixa de besteira seu tonto. Legal!Continue sonhando!!! Aproveite, sonhar é de graça…

  • Cardoso

    Engraçado não vejo nenhum rosinha comentar o jogo do seu time, mais se fosse o AZULÃO quê perdesse para os grandes clubes do futebol brasileiro aqui estaria os comentários dos rosinhas, mandando, esculachando o AZULÃO, mais quando o timeco deles perde prá o coitado Guarani, eles ficam caladinhos, eu mesmo não vou comentar nada do jogo do time deles, agora vale salientar que eles são corvarde e preferem comentar os jogos do AZULÃO, aí tá a diferença de um clube gigante para um nanico, o torcedor do gigante comenta os jogos do seu clube, perca ou ganhe, já o torcedor do clube nanico não comenta, porquê não tem o quê comentar, como diria Márcio Delano, sem comentários.

  • Campeão Brasileiro

    Os vermelhos não tem nacional! Segue rumo a terceirona!

  • ivo

    Definitivamente o Galo não tem plantel para suportar uma serie B, tinha um time razoável, disso ninguém duvidava, sai um titular, entra um pereba como esse Hugo Sanches, traz outro pereba do Atletico mineiro, o cara é grosso como se diz no meio futebolístico, então é isso, sem muito para falar, apenas dizer que lamento e ponto final, não precisa dá piti como esses marujos tolos, estamos dentro da realidade, vocês sim corram pra não cair, no interior dizia-se muito: passem sebo nas canelas se não o caranguejo não sai do atoleiro KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Antônio R.

    O Argel inciste em colocar o atacante de brinquedo, esse Alecsandro, ou desgraça ruim, mão serve prá nada, merecia levar um castigo nem ficar no banco merecia, ou melhor devia ser mandado embora e agora aparece outra desgraça quê é esse tal de Bruno Alves, outra praga, aí não entendo o Safira no banco, porquê esse Bruno Alves é outro jogador de brinquedo. Ou seja o CSA na verdade o AZULÃO tá jogando com nove jogadores, porquê esse Alecsandro, junto com Bruno Alves são duas bostas.

    • ivo

      Antonio R, tú és um fanfarão, antes era um técnico de brinquedo, agora , é jogador, parece que tú gosta de brinquedo kkkkkkkk

  • Interiorano

    Subir para a Série A é muito difícil! Só o fato de se manter na Série B, já está bom demais! Tanto para se manter na Série A, quanto se manter na Série B é difícil! Vejam que times como Atlético Mineiro, Botafogo, Corinthians, Internacional, Palmeiras e Vasco já caíram e não foi só uma vez! E agora, times como Botafogo, Cruzeiro, Fluminense, Vasco, Chapecoense, Ceará e Fortaleza estão brigando para não cair! E na Série B, times tradicionais como Coritiba, Ponte Preta, etc., brigam a muito tempo para subir para a Série A e não conseguem!

  • Albino

    A diretoria não podem culpar o treinador, o jogador que era fundamental no esquema foi embora, Ferrugem se machucou, a diretoria deveria ter contratado algum jogador do náutico ao invés de trazer um jogador que não figurava nem nos planos do atlético. O Chamusca está trabalhando com o que tem, a diretoria deveria avaliar os seus erros, ainda acredito no acesso do galo, mas, se não acontecer continuamos sim na série b, existem vários times grandes que estão abaixo do galo. Espero que o adversário não seja rebaixado para continuar representando Alagoas nesta série. Faço agora como o Marlon: “Eu sou mais Alagoas “.

  • Antônio R.

    Ivo tu é um fanfarrão, não venha dizer quê por causa da saída do jogador quê foi para o Vasco, deixou o maior de roteiro nessa situação, na verdade a série b desse ano tá muito fraca, porquê só faltam 10 rodadas e o teu timeco ainda tem chance, porquê esse jogador sempre saia no começo do segundo tempo, aí começou fazer uns golzinhos Emaús nada, porém eu acho que a sorte do seu timeco tá começando a ir embora, lembre-se, não existe nosso senhor do bom começo e sim do Bonfim, já a besta quê estava selada esperando ser montada pelo teu timeco, por isso eu digo a tua galinha vai terminar o campeonato entre a 14° e 15° posição.

  • Cardoso

    Coitado do técnico Chamusca, tirou leite de pedra desse time ruim de roteiro e olhe no que deu, foi dispensado, sem pena e sem dó, corvardia desse Marco Barbo e no fim não vai conseguir nada com isso.

  • Pedra noventa

    Contrataram o cabo de vassoura, agora sim os vermelhos cai prá terceirona.
    Só pra não esquecer “Os vermelhos não tem nacional”

  • ALAGOANO

    E as galinhas estão de treinador novo é? Mais não teve uma estória de que ninguém do CSA prestava e que o MB e sua cúpula escrachavam o Azulão do Mutange? Pois bem, lugar de traíra é em Roteiro mesmo. Tem um supervisor de futebol traíra, um massagista traíra e aquele que está no vitória tb é traíra! Nada mais justo! E se ficar puto é pior