Pela 1ª vez, CSA e CRB têm resultados diferentes jogando no mesmo dia – Blog do Marlon
Vitória maiúscula fora de casa com o recado do Galo: ‘estou vivo’
Simplificar é o caminho quando as coisas estão difíceis

Jonatan Gómez foi o autor do gol na vitória do CSA sobre o Fluminense – Foto: Matheus Pimenta – ASCOM CSA

 

Foi a terceira vez que CSA e CRB jogaram no mesmo dia e no mesmo horário. Nas outras duas oportunidades, eles, curiosamente, repetiram o placar. Nas duas oportunidades, o CSA perdeu por 4 a 0 e o CRB foi derrotado de virada por 2 a 1.

Na rodada inicial, o CRB sofreu a virada para o Londrina por 2 a 1 e o CSA era goleado pelo Ceará por 4 a 0. Os dois jogos no domingo, dia 28 de abril.

Depois foi no dia 20 de julho. O CSA foi goleado no Rei Pelé pelo Athletico por 4 a 0 e o CRB saiu na frente, mas sofreu a virada para o Operário por 2 a 1.

Neste domingo, os times repetiram o fato de jogar no mesmo horário e no mesmo dia e pela 1ª vez mudaram o que já havia acontecido, mesmo levando em consideração que o placar foi repetido: 1 a 0. O CRB perdeu para o vitória no Rei Pelé e o CSA derrotou o Fluminense por 1 a 0, no Maracanã.

Ao CRB faltou eficiência ao CSA sobrou eficiência. O jogou fora novamente a oportunidade de chegar ao G4 da competição. O CSA venceu a primeira partida fora de casa mas segue enterrado dentro do Z4.  Isto também contrastou com as reações dos torcedores. O torcedor do CRB saiu frustrado, decepcionado do Rei Pelé apó suma nova derrota em casa. Já o torcedor azulino colocou para fora a angustia que vivia pela sequência de jogos sem vitória e sem marcar um gol sequer.

 

O jogo

 

CRB perdeu em casa para o Vitória: terceiro jogo seguido sem conseguir chegar ao G4 – Foto: Pei Fon – TNH1

O CRB veio modelado com a primeira linha com dois laterais e dois zagueiros, os dois volantes e o famoso 4-2-4 com a bola.  O Vitória trouxe o mesmo 4-2-4, só que a diferença é que o rubro-negro baiano tinha dois centroavante: Anselmo Ramon e Jordy Caicedo. Para o CRB, o time  possuía duas linhas de quatro, sendo que a frente das duas linhas, o Galo tinha dois meias atacantes.

O jogo foi se desenhando que as duas equipes não possuíam o meia por dentro, o camisa 10 que pudesse pifar o atacante. Ficou claro na estratégia do jogo que o Vitória direcionou o CRB para o lado do campo, forçando a equipe a fazer a bola aérea quando ele tem dois zagueiros exímios defensores do jogo aéreo  e que tomam conta desta situação.

Com uma estratégia de Carlos Amadeu, o Vitória anulou Alisson Farias com uma marcação que estreitava tanto as linhas que Wesley, que era o extremo, era o primeiro a marcar o camisa 11 do CRB e ainda havia a cobertura do lateral e se o jogador do CRB vencesse o duelo, ainda havia uma terceira cobertura. O CRB ficou com uma equipe desequilibrada no terço final do campo, sendo muito previsível. Para se confirmar isso, no primeiro tempo nenhuma finalização que proporcionasse problemas ao goleiro do Vitória. CRB teve posse, volume, intensidade mais não finalizava .

Vitória marcava baixo e era reativo e só conseguiu isso no finalzinho do 1º tempo. Claudinei perdeu a bola, Wesley fez a ligação no facão com equatoriano Caicedo, que venceu Victor Ramos, driblou o goleiro Vinicius e foi derrubado. Pênalti. Felipe Gedoz bateu e colocou o Vitória na frente.

CRB na organização ofensiva parou na finalização de 17 finalizações apenas 3 no alvo. O Vitória trouxe na organização defensiva , princípios de linha média / Baixa ,estreitamento entre as duas linhas , observe na imagem a dobra de marcação Van 2 e Wesley 11 contendo o fator de desequilíbrio do atacante do CRB Alisson Farias – Imagem: Tatical PAd – Marlon Araújo

 

Logo depois, o Caicedo arrancou, arrastou a marcação e bateu forte para o goleiro Vinicius fazer uma grande defesa. O Vitória quase saiu para op intervalo vencendo por 2 a 0.

No intervalo cheguei a citar que o CRB precisava mudar a forma de jogar, a insistência de erguer bola na área. Na volta para o tempo final, o CRB voltou com a mesma posse, mas com mais verticalização, buscando os facões entre laterais e zagueiros. O estreante Elton em dez minutos em campo finalizou duas vezes no gol. Ele demonstrou que pode ajudar muito nesta caminhada e depois uma finalização de Alisson Farias com um biquinho que o goleiro do Vitória defendeu e no rebote, Vitor Ramos chegou para o rebote como centroavante, já no modelo emergencial do CRB.

CRB teve diversas jogadas de cruzamento, mas não tinha um camisa 9. É necessário dar um desconto para Marcelo Chamusca que não tinha o atacante referência, mas o treinador usou todas as peças ofensivas que dispunha.

O goleiro Vinicius ainda fez pelo menos duas grandes defesas, uma com Caicedo e outra em um belo chute do Capa. O jogo foi definido pela eficiência do Vitória.

Tem um ditado que diz quem tem um, não tem nenhum. O CRB tinha apenas um centroavante , ficou sem por questão contratual. O craque da partida foi Jordy Caicedo. Wesley foi o garçom e o melhor treinador foi Carlos Amadeu.

  • Antônio R.

    Eu já disse várias vezes, não existe nosso senhor do bom começo e sim do bom fim.

  • Glorioso

    O FUTEBOL BRASILEIRO VOLTOU A NORMALIDADE:
    ELITE DO FUTEBOL: FLUMINENSE 0 X 1 CSA;
    SEGUDONA: CRB 0 X 1 VITÓRIA.

  • NUNES

    Feliz pela vitória, mas infelizmente o CSA voltou a apresentar os mesmos problemas de sempre. Sem articulação no meio de campo, laterais que não tem fôlego para apoiar e quando conseguem acertar um cruzamento, não tem ninguém para finalizar. Não temos um bom cabeceador nem temos um bom batedor de faltas. Realmente, a idade avançada dos jogadores azulinos não os tornam competitivos. A prova disso é grande queda de rendimento que a equipe sofre no segundo tempo de todos os jogos. Mas enfim, os três pontos são bem vindos em qualquer circunstância.

  • Antônio R.

    O técnico de brinquedo Argel, dessa vez levou sorte, o cara tirou o Apodi e deixou um buraco na direita do CSA enorme, uma verdadeira avenida, o Fluminense se mandou inteiro pela aquela avenida, mais aí entrou a sorte e disse, peraí hoje não, hoje é dia do AZULÃO, essa bola não vai entrar de jeito nenhum, mesmo esse técnico de brinquedo fazendo essa enorme besteira, eu vou segurar e a sorte segurou, diferente do Marcelo Cabo, nos outros jogos teve a chance de ganhar do Santos, Avaí, Botafogo, do Grêmio e do Flamengo, porém a sorte falou, não vou deixar a bola do AZULÃO entrar e nesses jogos perdemos muitos contra-ataques muitos bons, porém não levamos sorte, quer dizer que esse cidadão, técnico de brinquedo não fizesse às besteiras quê fez o AZULÃO tava em outra situação.

  • José A de Oliveira

    A vitoria do CRB diante do Atl´ético-go foi numa bola aérea, mas foi em um contra ataque onde a defesa do adversário estava aberta e no mano a mano Willie vindo de trás teve impulso pra cabecear, CRB já fe outros gols assim, nesse jogo contra Vitória foi o retrato do jogo contra o Cuiabá, toda equipe do Vit´oria atrás a zaga alta não dava a menor chance dos atacante do CRB levar vantagem nesses chuveirinhos. Esse treinador passa quinze dias treinador para agente ver um papelão desse, não tinha infiltrações, nas jogadas individuais dos atacantes ninguém se apresentava para fazer um, dois e abrir a defesa, ninguém se desmarcava sempre estáticos por tr´as dos marcadores só acordavam quando o adversário tomava a bola, cruzamentos sempre toscos aéreo ou cruzamento a meia altura que não dar coisa nenhuma, meia altura ninguém consegue chutar muito menos cabeçear, ter domínio territorial mais sem efetividade mais uma vez. Os poucos chutes do vitoria eram sempre perigosos foi numa infiltração inteligente deles que conseguiram seu gol. Sem inteligencia e sem tranquilidade nenhum time vai a lugar nenhum. Goleiro Vinicius precisa aprimorar cobrança de penaltis, escolher canto é para goleiro burro e ele é inteligente, no jogo normal ele mostrou ser muito bom continue se aprimorando.

  • LUIZ R S FILHO

    Marlon…… o gol marcado ontem pelo volante-meia-atacante-centroavante-faz tudo Jonathan Gomez (incansável) me lembrou o gol marcado pelo nosso Furacão da Copa de 1970, no México. a plastica da jogada muito semelhante à do “cego” Tostão (o maior falso camisa 9 inventado no futebol brasileiro) que cruza para a matada do Rei PELÉ ( O NOSSO ESTADIO É O TRAPICHÃO) que num toque sutil ajeita para Jairzinho fuzilar inapelavelmente.
    Repetiram essa plastica Hector Bustamante (tá se assanhando) para o Jean Cleber (multivisionário) de biquinho da chuteira (portuguesa será????) perceber o iluminado e brioso hermano GOMEZ que num chute preciso (alá Daniel Costa) fazendo-a beijar a malha já saudosa e desacostumada de receber uma pelota do AZULÃO, O MAIOR DE ALAGOAS.

    Nelson Rodrigues, o maior gênio dessa encarnação à falar sobre o futebol, naquele momento levantou-se da cátedra eterna, aplaudiu e comentou “O CSA – TAMBÉM – NASCEU A VOCAÇÃO DA ETERNIDADE”

  • SANTOS

    CSA precisa urgente de dois extremos um meia e um centroavante

  • Almeida

    Parabéns ao CSA, E DIGO MAIS:
    Se jogar assim na próxima partida contra o Cruzeiro, vai ganhar de novo.
    É só o Cruzeiro perder o caminhão de gols que o Fluminense perdeu e o juiz não marcar dois pênaltis claros como os de ontem.

    VIVA SÃO JORDI…!!!

    • Antônio R.

      Almeida, comenta o teu time, onde toda semana tem chance de entrar no g 4 e não consegue, aí tu vem comentar o jogo do AZULÃO, eu já disse não existe nosso senhor do bom começo.

    • LUIZ R S FILHO

      ALMEIDA…….até concordo com você…. o FLUMINENSE não tinha o Jordi como goleiro e nem o Jonathan Gomez pra chutar no Gol……por isso foram derrotados……kkkkkkkkk Penaltys não marcados…quais????? vi não!!! e nem o VAR viu!!!!!

  • ivo

    Não gostei do que vi ontem, depois fica meia dúzia de corneteiros falando que a torcida do CRB, não vai ao trapichão, fazer o que? o time não consegue empolgar, principalmente, jogando em casa, é um desastre os resultados. Agora entendo porque tantos jogadores do Vitória, os caras não tem compromisso com nada, são pais de família vivem do salário do clube, por sinal, pago em dia, mas depois da derrota vão à balada comemorar não sei o que, esse time B, do Vitória, é um fiasco. O Galo só contratou a baianada.

  • Pedro filho

    A vitória subiu a cabeça das azuletes. Comparar o gol que o time que AINDA está na zona de rebaixamento e que tem no seu histórico dois rebaixamentos no campeonato alagoano, com o gol marcado pela seleção em 1970 ou é louco ou tá drogado.

    • LUIZ R S FILHO

      Pedro meu filho……esquenta não kkkkkkkkkkkkk vocês roteiretes……participam das competições…o MAIOR DE ALAGOAS – escreve e reescreve a HISTÓRIA!!!!! Nossos sonhos vez por outra SE REALIZAM…..O DE VOCÊS SÃO SÓ PESADELOS……Unica droga que utilizo…..é a droga AZULÃO…..kkkkkkk EITA GOTA SERENA!!!!!!

    • Reinaldo

      “Comparar o gol que o time que AINDA está na zona de rebaixamento e que tem no seu histórico dois rebaixamentos no campeonato alagoano” esqueceu de colocar nesse tal histórico, que o CSA tb é o maior campeão de Alagoas, o único de Alagoas com título nacional, e o único a consegui o feito de subir seguidamente até a elite no Brasil, com as melhores campanhas na série A,B,C e Copa do Brasil do estado, o time com mais participação na série A do Brasileirão de Alagoas, é tb o único a jogar na era de pontos corridos, o único do Norte/Nordeste a jogar uma final internacional e tb o dono da marca mais valiosa de Alagoas, enfim somos os donos dos maiores feitos do estado de Alagoas, nunca esqueça de colocar no seu histórico.

  • Alves

    bota esse time do crb pra jogar em algum lugar que não tem torcida vai ver a torcida deixa esses caras nervosos e com medo, ridículo três jogos no rei pele e apenas 1 ponto ta de brincadeira. quem sabe jogar de portões fechado de resultado!

  • Beto

    Apesar do erro na escalação do Sanches, como aconteceu no jogo com o Cuiabá, quando escalou o Páscoa de volante, vou da um desconto pro treinador, esta derrota pode colocar na conta do Sr. Marcos Barbosa, não se admite um time chegar a 16 rodada e não ter um reserva pra o centro avante, depois de mandar embora os reservas que tinha, isso é um absurdo.

  • indignado

    Falta de respeito essa comparação. Somos serie A nem se compara com esse timinho vai morrer na serie b. Meu rival nao tem nacional. Kkkk

  • ivo

    Não vejo nenhum motivo de empolgação da torcida maruja, ganhar do fluminense nessa situação que aconteceu, daqui a 200 anos voltará a acontecer. O time é fraco e ninguém deve ficar empolgado, como certo é que vai perder mais do que ganhar, futebol é assim, como já dizia quem milita a muito tempo, ” “uma caixinha de surpresa” e isso aconteceu, sejamos realistas, que time tem o cesiah, para enfrentar os gigantes nesse campeonato, está apenas participando, por méritos e nada mais, objetivo: descer para serie B, simples assim.

  • José A de Oliveira

    Qualquer treinador inteligente sabe que jogando em casa se sua equipe não conseguir abrir o placar até os vintes minutos do primeiro tempo, ele recua um pouco o tim atrae o adversário para seu campo e procura dar o bote e jogar com velocidade para aproveitar que o advers´ario aberto, Sport do Recife, Coritiba, Bragantino fazem muito isso quando estão jogando em casa menos o CRB que tem um treinador burro, ficar o tempo todo em cima do adversário pra depois tomar gol de contra ataque, jogos após jogos varias derrotas em casa e o treinador não aprende não estuda o que os adversário estão fazendo ao se deparar com o mesmo problema. Sem estratégia só jogando com a vontade não vai a lugar nenhum.

  • Miral

    O CSA mostrou que tem condições de lutar contra o rebaixamento. Já havia jogado bem contra Grêmio e Vasco.
    Já o CRB, não tem jeito: é time e diretoria de mentalidade pequena, que não pensam grande. Mais uma vez vai apenas lutar para evitar novo rebaixamento.

    • Jr Malafaia

      Sou Regatiano e concordo. E olha que estou escrevendo isso no intervalo do AAPP 0 x 1 CRB…

  • Almeida

    Como um time campeão de terceira divisão, SEM CT, Rebaixado em campeonato alagoano, pode se achar grande kkkkkkkkk só as azuletes mesmo. Vão procurar um terreno e fazer um puxadinho pra treinar primeiro kkkkkkk

    • Luiz R S Filho

      Concordo ALMEIDA……quem chega numa Serie A, na primeira tentativa/oportunidade da era dos acessos – JAMAIS pode se considerar GRANDE . GRANDE é aquele que já tentou mais de 20 vezes (anos) e não conseguiu…

      Fique preocupado não pois o AZULÃO está treinando no Engenhão, Mané Garrincha, Itaquerão, e em breve pisará em outros puxadinhos desses daí.

      Cuidado com a Macaca……e sábado devem ganhar por 3×0….. W.O. do Figueirense.

  • Jr Malafaia

    CRB mais uma vez atrapalhado pelo estatuto…
    Artigo 3, parágrafo 5º: sempre perder (de preferência em casa) de times do Z4.
    Enquanto o artigo supracitado e o Artigo 5, parágrafo 7º, inciso II, que diz que não pode vencer 2 jogos seguidos em casa não forem revogados do estatuto, a situação não vai mudar.
    CRB não é time de chegada. O mais perto 1ie vai chegar da Série A vai ser em dias de jogos pela B.
    Jogou domingo e joga hoje, uma quarta-feira.
    #triste

  • Abrahão

    NÃOSEISEHA GANHOU DO FLUMINENSE/RJ, NÃO SEI SE VOU RIR OU CHORAR.
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Luiz R S Filho

      Abrahão…..essa charada tá fácil de resolver…….chore com a vitória do AZULÃO……e sorria com a do Vitória da Bahia…..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Cardoso

    Eu queria muito o crbzinho, junto com o AZULÃO na série A, como Fortaleza e Ceará, mais o crbzinho não ajuda, fica todos os outros clubes ajudando o crbzinho chegar no G4, aí vai o timeco do crbzinho e perde, portanto vou dizer a zona da degola tá se aproximando………..cuidado.

  • Abrahão

    O QUE EU ACHO GRAÇA, É QUE BASTA UMA VITÓRIA SOBRE O HORRÍVEL TIME DO FLUMINENSE, PARA SOBERBA DOS TORCEDORES AZULINOS VIM AFLORAR, ATÉ A MARTA APARECEU DA TOCA, DAQUI A POUCO VÃO FALAR QUE ESTÃO NA LIBERTADORA.
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Deixe uma resposta Beto
Cancelar reply