Vitória fora de casa com eficiência e sabendo sofrer – Blog do Marlon
Passeio do Atlético deixa lições em uma semana que CSA precisa reagir
Problemas semelhantes exigem soluções semelhantes

CRB venceu São Bento e chega ao G4: precisa secar trÊs equipes que podem ultrapasasa-lo – Foto: Neto Bonvino – SBento

 

O CRB venceu mais uma partida fora de casa. O jogo foi marcado por tempos absolutamente distintos. No primeiro tempo, CRB mortal e eficiente, fazendo 2 a 0 e dando a impressão que o jogo estava resolvido e no tempo final, o São Bento melhor, como o CRB sofrendo mas segurando o resultado, no sufoco, mesmo com um jogador a mais na maior parte do jogo.

Vitória fez o CRB bater no G4, ocupando a terceira posição. Final de semana é acompanhar a rodada e torcer. CRB poderá ser ultrapassado por três equipes e sair do G4, mas ficaria ali, muito próximo, da zona de classificação.

Time mostrou que segue melhorando no terço final, em organizar para atacar e em atacar, mas também expõe uma diminuição da consistência defensiva, até quando teve um jogador a mais. É preciso buscar o equilíbrio para não correr tantos riscos de desperdiçar pontos quando se tinha o jogo sob controle.

O jogo tático

 

A estratégia, o plano de jogo do técnico Marcelo Chamusca foi fundamental para o CRB vencer. Primeiro que o time foi modelado na formar de jogar do adversário. O time paulista tinha três volantes pelo corredor central (Pablo, Paulinho e Fábio Bahia). O CRB espelhou o que fez o São Bento, só que montou um tripé com Matheus Silva centralizado, Ferrugem um pouco a direita e Bryan, pelo lado esquerdo.

Para se defender, o CRB montava duas linhas de quatro e tinha a frente destas linhas Léo Ceará e Bryan, pois este tinha mais mobilidade, atacava o espaço dos volante e o time de Sorocaba ficava com dificuldades para sair.

Até os 19 minutos, o jogo era muito de intermediária, com alternância na posse de bola de lado a lado. Neste cenário, a bola chutada de média ou longa distância e a bola parada são os melhores caminhos para se tentar chegar ao gol.

Foi justamente na bola parada que o CRB chegou ao gol. Escanteio cobrado pelo Ferrugem e uma cabeçada perfeita do Victor Ramos. Ressalta-se no lance,a falha do zagueiro Wesley, que no deslocamento para cortar o cruzamento, escorregou, caiu e Victor Ramos subiu, sozinho, com autoridade e cabeceou para abrir o marcador.

Com o gol o CRB passaria a ter o espaço para usar a velocidade, a profundidade , característica que o CRB tem mostrado com bastante eficiência. E isso não demorou a acontecer. Eram 25 minutos, bola roubada, jogada de manual de transição, quatro toques até o gol e nos máximo 10 segundos. Alisson Farias se deslocou, tabelou com Felipe Ferreira , centroavante atacando a grande área, gol do CRB e 2 a 0 no marcador.

CRB administrou, sofreu um pouco e com a chuva que já caia em Sorocaba, o Galo ainda tomou um susto na cabeçada do Alecsandro.

Veio o segundo tempo e ai sim ficou latente que o Doriva poderia ser mais ousado. Tirou o Paulinho , colocou o Fabricio Oya   e ai só deu São Bento.  A partir deste momento para minha surpresa, o Chamusca espelhou novamente. Após a entrada do Oya, ele tirou o Brynan e colocou o Guilherme deixando o CRB com dois volantes e um meia no corredor central. Não sei se o Bryan sentiu algo ou se foi opção, mas a partir dai, o São Bento tomou conta do jogo. Régis jogou como quis pelo lado direito, vindo como lateral, Cafu foi adiantado e Oya jogou por dentro.

Os números de finalizações mostraram isto, pois o São Bentos foi muito superior, fez um gol e ainda forçou Edson Mardden a fazer algumas intervenções.

Alecsandro tem uma única jogada no repertório: a bola área. Ele sabe fazer o pivô, não tem mais mobilidade, mas sabe os atalhos da   bola parada e foi neste quesito, que ele fez o gol, colocou bola na trave e trouxe o São Bento para partida.

Já com 2 a 1 no placar, o São Bento seguiu martelando até que aos 15 minutos, Minho foi expulso e o time de Sorocaba ficou com um a menos. Esperava que o CRB retomasse as ações do jogo mas foi um ledo engano. Doriva tirou mais um volante, colocou outro atacante e parecia ter esta superioridade numérica. Igor é um grande marcador, mas não encontrou o Régis na partida. O São Bento botou bola na trave, Fabricio Oya chutou de longe e Mardden fez uma grande defesa e o CRB só veio melhorar, dar um desafogo quando trocou Alisson por Willie. Mas o CRB só consolidou a vitória quando Chamusca optou por trocar Matheus Silva por Everton Páscoa, além da bola área, impôs respeito na frente da zaga.

Dono do jogo foi Régis. Garçom da partida foi Felipe Ferreira. Melhor treinador foi Marcelo Chamusca por feito uma leitura correta no início e ter garantido o resultado, mas se houvesse justiça, o empate seria um placar mais justo, como no futebol justiça é a bola na rede, foi o CRB e colocou duas e venceu a partida.

  • Ivo

    É bom de mais! Galo entre os 04, parte de cima é claro!Pode deixar os roedores ficarem intrigados com o sucesso do papai das Alagoas. Arriba Galo!

  • Torcedor do maior de Alagoas

    Kkkk. A diferença é que o maior de Alagoas joga a série A. Enquanto o nanico CRB joga a série B. Isso é fato. jamais ficaremos com inveja do CRB, até porque estamos na elite, jogamos com a nata do futebol. Vocês não estão no nosso nível que é a série A. Somos o primeiro time alagoano a dar orgulho a torcida, diferente de um tal CRB que nunca chegou perto da série A e não sabe como é prazeroso jogar com Flamengo, palmeiras, Santos, Vasco , Botafogo, Atlético mineiro e por aí vai. Desculpa pela humilhação que o glorioso azulão tem dado ao CRB.

    • Bruno

      Só em ter vindo comentar na publicação relacionada ao CRB já notamos quem é o invejoso. Logo saberemos o seu destino na Série A. Falta pouco.

      Trocaram o secador pela chapinha?

    • Pedro filho

      Deixa de tua besteira, humilhação maior que jamais será esquecida, foi a que vocês passaram sendo rebaixados 3 vezes no alagoano. Isso sim, e humilhação e não tem preço, e é para sempre.
      Quando for abrir a boca para falar de humilhação olha a.tua
      sabe de.nada,.otáru

  • Ju

    Tinha que falar do CSA.

  • Gomes

    apareceu o ivo meia dúzia ,o meu CSA ganhando ou perdendo lotamos estádio vocês nunca vão chegar a uma série A, botando 2 mil torcedores no jogo, vergonha de Alagoas ….crbixa sem torcida pra apoiar vergonha kkkk segunda divisão.

  • Ivo

    A vergonha de Alagoas, cesiah, parece mais que o futebol na terrinha é jogado com bola de meia. Ou time amador, tá tomando gosto em levar de quatro, e ainda tem marujo se gabando que é série A. Quanta gente enganada!Caiam na real. Só assim, sendo humilhado.

  • Pedro filho

    Deu pena ver o cêsiá jogando em BH. O time não tem nada que faça com que os sofredores acreditem que vão fazer uma boa campanha.
    Série a até dezembro, depois retorna para onde nunca deveria ter saido. E não vai sair
    da zona de rebaixamento jamais. Vai desmoralizar Alagoas com a pior campanha que um time fez na série A. Isso é ser maior?
    Se fingir que não tá puto é pior.

  • Tulio

    Incrível como o CRB mesmo na série aunda incomoda o time do mangue. Vão discutir com Atletico-MG, Ceará, Flamengo, nós somos pequenos em relação a vocês. Quem sabe um dia no cobfronto direto vcs passam a gente no número de vitórias. Mas indepebdente disso, vocês ainda são nossos fregueses, nossos maior vice e rebaixado duas vezes pra série b do alagoano .

  • José A de Oliveira

    Esse taque do CRB é bem melhor, trocam passes, batem na bola e cabeceiam com consciência, só o Ferrugem que vêm de trás e não está sabendo trabalhar a bola para seus companheiros geralmente preferindo dar chutões de bico. Se continuar com essa pegada a tendência é toda equipe evoluir. Semana passada falei que CRB entraria no G4 no segundo ou terceiro jogo, ou seja, no jogo contra o América-MG ou contra Sport do Recife. Vamos torcer que continuem jogando forte, tudo vai dar certo nesses dois jogos.

Deixe uma resposta Ju
Cancelar reply