CRB precisa comemorar ponto pois Vila merecia a vitória – Blog do Marlon
A 1ª vitória do CSA na Série A teve destaques fora e dentro de campo
Vitória do CRB mostra que time pode ser competititvo

CRB ficou no empate com Vila Nova no Rei Pelé: ponto a ser comemorado -Foto: Pei Fon – TNH1

 

O CRB encontrou muitas dificuldades contra o Vila Nova. Enfrentou uma equipe com propositura de jogo, organizada e com variações bastante interessantes. Apesar de ter saído na frente, o CRB pouco fez para chegar ao gol e foi premiado com a eficiência de ir ao ataque na primeira vez e conseguir o gol.

O Vila propôs o jogo, buscou o resultado o tempo inteiro e foi premiado com um gol de Diego Jussani. Lamentar que o empate tirou a chance do CRB entrar no G4 e chegar a terceira vitória seguida na Série B.

Apesar da dificuldade no jogo, o CRB mostrou que ainda é uma equipe em construção, mas com opção de ainda crescer bastante.

O Jogo tático

Um Vila com uma postura bem interessante desde o início do jogo. Uma linha de quatro, com dois volantes, sendo um volante mais fixo, utilizando um meio campista como segundo volante, Ramon, que joga de ‘box to box’, ataca espaço, finaliza e com um meia centralizado, Neto Moura jogando centralizado, pelo lado direito o Gustavo Mosquito, pelo lado esquerdo o Richard e Alan Mineiro um pouco mais a frente, como um falso 9. Ficou claro que o objetivo ao organizar para atacar era explorar as costas dos volantes.

A equipe tem uma boa saída de bola, usa a bola longa com qualidade, O Vila dominava as ações e propõe jogo.  Tomou conta da partida, já havia colocado uma bola na trave, mas finaliza muito fora do alvo. Para se ter uma ideia, no primeiro tempo foram dez finalizações e somente uma correta.

O CRB tinha muita dificuldade para organizar para atacar. Os volantes sem participar do jogo. Dirceu Lucas discreto, Ferrugem muito bem marcado, os laterais sem ultrapassar e o time não conseguia jogar. Somente aos 22 minutos, conseguiu uma jogada com qualidade, aliás, uma magnifica jogada para quem joga em transição. Jogada começa com Igor ainda na intermediária defensiva, ele espera o tempo para achar alguém livre, Alisson Farias aparece, recebe o passe, com o lado externo do pé dá o passe em ponto futuro, Felipe Ferreira, jogou o Paulista como extremo e jogando como 10, sempre procura fazer o facão para fora do campo, recebeu, levantou a cabeça e deu o passe perfeito, Willie fez o gesto técnico perfeito, posicionamento, impulsão e abriu o marcador: CRB 1 a 0.

Foi muito eficiente pois na primeira chegada fez o gol. Eduardo Baptista rapidamente mudou a forma de jogar e trouxe um atacante referência, pois o time não tinha a bola área ofensiva. O Vila passou a jogar em função do Alan Mineiro, dando ainda mais liberdade para o seu camisa 10. Terminou o primeiro tempo e esperava o retorno do CRB conseguindo bloquear as jogadas pelo corredor central, onde o Vila Nova trocava passes com facilidade. Mas o Vila voltou mais forte. Alan Mineiro finalizou no travessão e em nova jogada, o Vila trocou passes e Alan Mineiro encontrou Ramon, que quase na risca da área, foi derrubado por Edson Henrique. Na cobrança da falta, Jussani empatou e fazia justiça para um time que buscava jogar, propor o jogo.

O jogo só veio equilibrar quando Chamusca colocou Matheus Silva no lugar do Dirceu Lucas. Mas fica latente que o CRB ainda é uma equipe em construção, mas o lado positivo é que observa uma possibilidade grande de evolução. Alisson Farias só joga um tempo. No segundo tempo sumiu.  Felipe Ferreira, Léo Ceará, Willie perderam força, estavam desgastados. Apesar de ter uma valência de muita velocidade, a equipe desgasta pois marca muito baixo e precisa chegar ao ataque com mais espaço para percorrer. Vieram as trocas e em uma jogada individual, Felipe Ferreira quase marca o gol. O jogo ficou muito a feição do Vila Nova, que com a tomada de decisão correta, poderia ter definido o jogo.

Escolhi o craque do jogo Wesley Mattos, desarmou três vezes, seis chutes bloqueados, ganhou três duelos, de quatro bolas longas, acertou três. Sobrou no sistema defensivo. Garçom foi o volante Ramon, muito jovem mas que me encheu os olhos e melhor treinador, Eduardo Baptista, que fez o time jogar, somou um ponto mas veio buscar três.

  • Miral

    Não foi só o Vila que merecia a vitória. O Coritiba também jogou bem melhor e merecia vencer.
    Após assistir esses dois jogos do CRB no Rei Pelé, só tive uma certeza: o time é fraco, não tem meio campo de ligação e é dominado durante toda a partida.
    No máximo, vai lutar para evitar o rebaixamento. Como sempre.

  • Gean

    Ponto e ponto, independente de jogar bem ou mal. Pois já cansei de ver o CRB dando show e perdendo no final. Entre o merecimento e a conquista, fico com a conquista, pois evolução e derrota com orgulho, como a do seu time Marlon, não salvam de rebaixamento nem dão título.

  • Uesley

    Agora a mídia alagoana está toda contra o CRB, pois se o CRB empata dizem que merecia perder, se perde o time não presta, se ganha foi sorte. Ebqianto isso, se o CSA perde, a derrota da orgulho.

  • Caio

    Segunda feira, o CSA perderá, e será dito que o que importa e a evolução. Evolução só conta ponto em desfile de Escola de Samba. Kkkkkkk

  • José A de Oliveira

    CRB precisa melhorar muito é obvio, CRB ganhou quatro pontos nesses dois jogos que o adversário foi melhor, ponto positivo nas duas vezes que o CRB contra o Coritiba e nesse jogo contra o Vila Nova CRB fez gol quando foi o ataque, isso mostra a qualidade desses jogadores de ataque. Em termos individuais o CRB é melhor que o Vila Nova, a maioria dos jogadores do CRB seria titular no time no Vila, e porque o Vila Nova jogou melhor? eles mostraram mais pegadas, mais vontade chegavam na bola primeiro, colocavam o pé na bola com mais força. Onde o CRB está mais errando? nos passes, dar exemplo, Ferrugem é um jogador que tem muita qualidade e tempo nesse elenco, ao dominar a bola ele olhar para quem dar, telegrafa o passe mais ele está com a deficiência de abaixar a cabeça no momento de tocar a bola, ao abaixar a cabeça há um grande movimento em campo em milésimos de segundos, do jogador que vai receber e do marcador que vai se antecipar, quando ele lança a bola tudo aquilo que ele tinha visto antes não existe mais e a jogada é interrompida fazendo a equipe adversaria ganhar o meio de campo e colocar sufoco. Mesmo com o adversário jogando melhor o CRB quase vence em três oportunidades, 1ª)- furada do Ferrugem do jeito que tentou chutar se o chute pega a bola subiria, aquela não era bola pra chutar de qualquer jeito. 2ª)- Victor Ramos na minha opinião fez um gol legal, mais ele precisa ir pra bola depois de lançado porque é um excelente cabeceador. 3ª)- Felipe Ferreira teve a chance de matar o jogo se ele lança bola para trás o companheiro tinha feito o gol. Apesar de não vencer e o adversário ter sido um pouco melhor pela disposição e não pela qualidade, gostei do CRB mais nesse jogo contra o Vila Nova do que o anterior contra o Coritiba. Acredito que se aumentar a pegada daqui duas a três rodadas CRB entrará no G4.

  • Galinheiro Alagoano

    Vamos subir!
    Vamos descer!
    Segura peão!

  • Sérgio Menezes

    Bom dia, uma boa parte da torcida regateana está mais preocupada com a campanha do rival que esquecem de irem aos jogos, média abaixo de 3000, aí quando o time está na degola, ingresso a 15 reais, pra tirar o time da série C, culpas em dirigentes e treinadores, o time ganho uma fora, veio jogar aqui era pra torcida colocar 10 a 11 mil, depois não reclamem!!

    • José A de Oliveira

      Sérgio Menezes, concordo com você torcida do CRB é uma vergonha, todas as torcidas dos times da série B ganham dela. Só vai em peso quando o time está por cima. CSA está na zona do rebaixamento da série A e o estádio cheio contra o Goiás.

  • Marcio

    na minha humilde opinião marlon, o crb precisa encontrar um volante de contenção para da suporte a equipe no meio campo, ninguém marca no crb ,fica muito vulnerável,os zagueiros expostos ,se ajustar o meio o time tem tudo para engrenar, tem jogadores que mostram uma certa qualidade de jogo…

Deixe uma resposta adeildo amancio
Cancelar reply