Em casa, CRB sofre 1ª derrota com Roberto Fernandes mas permanece no G4 – Blog do Marlon
CRB e CSA ocupam posições esperadas mas entregam pouco
Resposta tripla do CSA e de Marcelo Cabo as críticas no clássico contra o ASA

Lance do 1º gol do Náutico: CRB perde, desempenho novamente foi fraco, mas Galo permanece no G4 – Foto: Pei Fon – TNH1

 

O CRB apresentou contra o Náutico o mesmo futebol (?) que já apresentava na temporada, mas com um problema especifico: os principais destaques individuais não tiveram um bom rendimento. Falo de Edson Mardden e Claudinei, que falharam em lances de gol.

A equipe segue sem força ofensiva e atrás do placar mostrou-se inseguro, perdido, sem apresentar recursos para reagir.

A preocupação é o rendimento, que o CRB não tem apresentado. Para quem defende resultados acima de tudo, o CRB vai muito bem. Está no G4 da Copa do Nordeste, será o 1º ou o 2º na fase de classificação do Alagoano e vai iniciar a disputa de uma nova fase da Copa do Brasil. As metas para o ano estão rigorosamente dentro do que foi traçado.  Mas a ausência de um bom desempenho pode cobrar um alto preço.

Roberto Fernandes pode tirar mais deste elenco? Esta é uma pergunta difícil de responder. No momento entendo que o CRB já está modelado com um sistema defensivo eficiente, mas o transição e a compactação ofensiva simplesmente não funcionam. Fernandes já experimentou duplas diferentes, falso 9, atacante referência, meias como extremos, dobra de laterais e em poucos momentos, o CRB funcionou.

Todo técnico precisa ser desafiado, buscando retirar algo a mais dos seus jogadores. E neste momento de ausência de desempenho, Roberto Fernandes precisa estar incomodado, precisar tentar algo novo. É um desafio gigante principalmente para os momentos decisivos nas três competições em que o Galo está envolvido.

  • TONHÃO

    Qual a razão para os chupadores de rolete de Roteiro estarem tão calados hoje?

    • TONHINHO

      Você acabou de responder a sua própria pergunta… estão todos chupando rolete!

  • Eduardo

    O futuro para esse Clubeco de Roteiro é tenebroso!

  • Antônio R.

    Torcida covarde, além de ser pequena, quando o time perde desaparece, ninguém fala, o time de roteiro não é ruim, porém não tem torcida e quanto perde, aí sim, some de vez.

  • José A de Oliveira

    Estive olhando na internet os salários dos jogadores do CRB e do Náutico, maioria dos quem ganha menos no CRB tem o salario maior do que o maior salario do Náutico, tem na sua equipe muitos jovens oriundo da base, mais está mesclado com jogadores experientes como Danilo Pires e Jorge Henrique entre outros mais que tem salario baixo em relação aos jogadores do CRB. Porque no CRB jogadores que ganham relativamente bem e recebem em dias se comparado com as equipes da serie B, C e D não produz em campo praticamente nada? Porque eles não tem lucidez e não existem participação coletiva eficaz em campo, existe muita correria existem vontade e entrega mais pouca eficiência coletiva em campo. Não pretendo ser mais se eu fosse um técnico de futebol além dos treinos normais que todos fazem que não tem servido para muita coisa, faria um treino para quando o time estiver perdendo como se comportar e manter a calma assim reverter a situação, faria outro treino para quando o time estiver ganhando como se fechar e explorar os contra ataque para ampliar o placar, mais não vemos isso dos treinadores muito menos no CRB.

  • Jr Malafaia

    Já que o treinador gosta muito de números, aqui vão alguns…

    Alagoano:
    18 pontos disputados (6 jogos) e 13 ganhos = aproveitamento de 72,22%

    Copa do Brasil:
    6 pontos disputados (2 jogos) e 2 ganhos = aproveitamento de 33,33%

    Copa do Nordeste:
    18 pontos disputados (6 jogos) e 5 ganhos = aproveitamento de 27,77%.

    Geral:
    42 pontos disputados (14 jogos) e 20 ganhos = aproveitamento de 47,61%

    Não venceu em 2 das 3 competições que estão em disputa.
    Pra mim, já deu.
    Fora Roberto Fernandes!

    Chama o Givanildo Oliveira, técnico raíz e que resolve!

  • Cardoso

    Calma roterense, o time é bom, tenha paciência, esse time vai conseguir a classificação prá série a, nesse ano, a não ser que a sorte se acabe, porquê se classificou, jogando com o brasiliense numa retranca infernal, do mesmo jeito com o Goiás, nunca vi tanta sorte e o único problema é a sorte acabar, aí já era.

    • José A de Oliveira

      CARDOSO, kkkkkk fica na tua cuida do teu time, cobre um Centro de Treinamento descente porque o Mutange faz vergonha, quando chove é um deus nos acuda. CRB tem centro de treinamento de série A, e o CSA é de s´érie D. Com relação ao nosso time realmente precisa evoluir, técnico do CRB faz muita pirotecnia durante o jogo mais não se ver evolução vindo dos treinamento nem tático nem técnico, falta boas cobranças de faltas, jogadas ensaiadas, falta categoria o time quando leva um Gol parece que nunca viveram tal situação nunca estão preparados para isso. Mais vou torcer pra seu time fazer uma boa série A, é bom para Alagoas a crônica esportiva dos outros estados elogiar o futebol de Alagoas. Todos ganham.

    • Jr Malafaia

      Pois é, habitante do mangue…
      A única coisa que o CRB tem em 2019 é sorte.
      Sorte e um sistema defensivo eficiente (até o momento) pra não deixar nada de fora.
      Treinador medroso, meia de criação e atacantes, tanto de lado de campo como de centro, inexistem.
      Esse Maílson é o maior estragador de jogadas, abortador de ataques da história do futebol mundial!

  • Pedra Virada

    Chegou a hora dos torcedores alagoanos deixarem as diferenças de lado e torcerem juntos pelo sucesso dos nossos representantes no campeonato brasileiro, só e somente nós unidos podemos fazer com que o CSA se mantenha na série A e o CRB suba da série B para A, a hora é agora. Defender seus respectivos clubes só durante o campeonato alagoano, mantendo a rivalidade. Pense nisso!

  • Azulino

    Gostei, internauta Pedra Virada!
    É isso aí, meu irmão.
    Tenho o mesmo pensamento que o seu.
    Sou azulino e até torci pelo regatas no jogo contra o Goiás na Copa do Brasil.
    Não tirou nenhum pedaço de mim. Pelo contrário: vimos o nosso Estado aparecer no futebol nacional de forma positiva. Afinal, o Goiás vinha invicto em vários Jogos e já achavam o jogo ganho.
    Temos que entender a modéstia dos nossos Clubes e porque não dizer também dos nossos atletas? (se comparado aos outros grandes Clubes).
    Vamos nos unir e se fechar em solidariedade pelo bem do futebol alagoano.
    Todos ganharemos com uma boa campanha de CSA e CRB no Campeonato Brasileiro Séries A e B.
    Saudações azulinas.