Com sonolência, CSA vence CEO; ASA derrota CRB com menos um e respira no Alagoano – Blog do Marlon
Perguntaram se a Marta vai gostar?
Classificado, com dinheiro no bolso e honra lavada

Patrick comemora e agradece Apodi: CSA vence e assume liderança apesar da sonolência – Foto: Pei Fon – TNH1

 

Restam apenas dois jogos para cada uma das oito equipes do Alagoano para o encerramento da fase inicial e definições importantes, como por exemplo, os semifinalistas e a equipe que será rebaixada.

A 5ª rodada da fase de classificação foi encerrada com vitórias de CSA e ASA. O time azulino foi sonolento, não apresentou intensidade e ganhou no faro de gol de Patrick Fabiano, que marcou pela oitava vez com a camisa azulina na temporada, e com a participação direta dos dois estreantes: Carlinhos e Apodi.

Já no clássico em Arapiraca, o ASA saiu do desespero ao vencer o CRB, mesmo jogando cerca de 20 minutos com um homem a menos. O alvinegro deixou a lanterna e com apenas uma vitória está na briga pela classificação. O Galo perdeu a invencibilidade na temporada e a de Roberto Fernandes no comando da equipe. Além claro de perder a liderança para o CSA.

Os times receberão uma generosa folga e futebol em Alagoas fica para depois do Carnaval.

 

O Jogo tático

 

Na prática, o CEO tinha uma primeira linha de 5 e uma linha de 4. Com pouca movimentação, o CSA não conseguiu jogar no primeiro tempo. – Imagem: Tatical Pad – Marlon Araújo

Taticamente as duas equipes vieram espelhadas com a mesma maneira de jogar: 4-2-3-1. Na prática, o CEO vinha com uma linha de quatro e uma segunda linha com cinco.

Sem ter uma marcação agressiva, fato que ofertava muito espaço para o CEO e com lentidão, sem intensidade, o CSA fez um primeiro tempo com muita sonolência e com pouca inspiração. Isto deixou o CSA previsível mesmo assim conseguiu controlar o jogo e criar pelo menos três chances, uma clara com Regis, que ‘dormiu’ na hora da finalização. Matheus Sávio ainda conseguiu flutuar em alguns momentos e participar das mais importantes jogadas. O estreante Apodi também intensificou jogadas pelo lado.

Ainda com trinta minutos, o CSA trouxe Manga Escobar no lugar de Victor Paraíba mas o estreante posicionava-se para o corredor central, deixando o CSA sem profundidade.

No tempo final, o CSA trouxe a partir dos 10 minutos, Carlinhos.  Fazendo amplitude pelo lado esquerdo  e com um corredor lateral direito bem ativo, com Régis e Apodi invertendo posições.

CSA volta com mais movimentação no 2T. A entrada do Carlinhos no lugar do Rafinha cria maior volume de jogo também pelo corredor lateral esquerdo. No corredor lateral direito, Apodi e Regis alternam constantemente de posição por serem laterais de origem – Imagem: Marlon Araújo – Tatical Pad

 

 

Poucos minutos depois de estar em campo, no seu primeiro lance, Carlinhos chuta forte de média distância, o goleiro André Silva do CEO, deu o rebote, Apodi poderia ter marcado o gol, mas ofertou a assistência para Patrick Fabiano marcar mais um.

O CSA ainda criou algumas chances, no final do jogo, o CEO quase empatou com Cesar cabeceando e João Carlos fazendo grande defesa.

Em relação as estreias, Carlinhos teve a melhor participação. Criou as principais jogadas da equipe no segundo tempo, bateu em gol, colocou bola na trave. Apodi conseguiu intensidade em alguns momentos do jogo. No tempo final, soltou-se mais. Manga Escobar é participativo, briga por todas as bolas, mas acrescentou muito pouco ao rendimento da equipe.

  • Contestador

    Zé Carlos, Manga Escobar, Regis, lamentável o triste nível do futebol alagoano. O CRB a passos largos para a série C e igualmente o CSA que vai retornar a série B e sem contar o outrora poderoso ASA que vai lutar tão somente para não fechar as portas.

  • um ALAGOANO

    Li sobre a reclamação do Marcelo Cabo sobre o gramado do Rei Pelé e ele tem razão pois até agora o governo do estado nade fez e falta pouco mais de um mês ´ pro campeonato brasileiro começar, mas está atrasada essa reforma, tbm é preciso acabar com as peladas semanais no trapichâo, essa conversa de que ali é um local pra população utilizar não existe, ali é um estádio pra profissional jogar.

    • Tatu

      O gramado está ótimo para quem gosta de grama alta como cana ou seja só beneficia o CRB acostumado a jogar em canaviais.

  • Luiz Gustavo

    Boa tarde, Marlon vai pra onde esse taxa renda dos jogos no trapichão, um valor absurdo, não vejo melhoria, ´placar não funciona, banheiros imundos, e o gramado desse jeito. cadê Governo, Prefeitura….

  • João

    Marlon, quem é o jogador diferenciado que o CSA está para anunciar?

  • povão

    Esse RF e um mentiroso sóbsabe aparece na mídia dando uma de bonzinho daqui um mês começa o brasileirao e o estádio rei pele continuar do mesmo jeito. Cade q retiraram as cadeiras q nada serve pelo contrário só atrapalhar as cadeiras da arquibancada baixar . Cade a pintura do estádio cade o placar eletrônico e qdo e q vai aumentar a capacidade de publico no rei pelé . Acabar c a pista de atletismo e constroir arquibancadas tipo tobogã como tem o Pacaembu em SP. Acordar governador deixar de falar muito e trabalhar mais..

  • Pedra Virada

    Tudo certo! O glorioso azulão da série A(Elite do Futebol Brasileiro) é o líder do alagoano e da copa do nordeste.
    A galinha morta de bs, voltou prá seu lugar de sempre (sub).

  • Azulino inconformado

    Marlon, porque não faz uma matéria sobre estado do estádio Rei Pelé como um todo? Gramado, placar, banheiros, falta de lâmpadas nos refletores, estrutura, não retirada das cadeiras, nada prometido foi feito até agora, será que vai precisar iniciar a série A para uma mídia de fora fazer uma matéria sobre a precariedade desse estádio? Torcedores e Alagoas merecem respeito.

  • Antônio R.

    Vocês queriam o quê, de um governo quê gastou milhões e milhões prá se eleger, ele e o pai, uma vergonha nacional, meus amigos esse governo vai ter que fazer muitas trapulinagem para recuperar o dinheiro roubado, aí vem vocês dizer quê o governo não fez nada, ora não fez e não vai fazer, ou alguém tem dúvidas.

  • José A de Oliveira

    Depois de várias décadas teremos uma equipe Alagoana na série A, nosso maior estádio é extremamente pequeno para grandes jogos, população de Maceió e de Alagoas aumentou muito e Alagoas carece de um estádio de futebol maior entre 35 a 40 mil pessoas poderia ser o próprio Rei Pelé se houvesse uma demolição e reconstrução de um novo estádio no local. Tipo Wembley. Mais esse governo não cuida nem do gramado existente que já foi um exemplo agora é uma vergonha. CSA e CRB devem virar rotina na série A e B mais com esse estadinho mequetrefe em qualquer jogo já fica superlotado, as equipes perderam muito dinheiro inclusive o Estado que arrecada um absurdo nas custas dos times.

  • José A de Oliveira

    CSA no primeiro ano vai lutar para não cair, essa deverá ser a lógica, mais pode almejar a Sulamericana também, será comum CSA subir como subiu e ser rebaixado depois subir novamente, CRB precisa ter essa ambição da série A também, não precisa enumerar os benefícios de subir de série todos sabem. Governo precisa projetar um novo estádio ou ampliação desse para maior capacidade de público.