Os desafios de Cabo como manager do CSA – Blog do Marlon
A mudança de conceito do CRB de Damiani
É bom lembrar: planejamento do CSA depende do financeiro

Manager no CSA, Marcelo Cabo tem o desafio de comandar a equipe no ano em que o time chega a elite do futebol brasileiro – Foto: Pei Fon-TNH1

 

A destacada campanha do CSA na Série B levando-o a Série A do Campeonato Brasileiro solidificou algo que Marcelo Cabo já vinha exercendo no clube praticamente desde a sua chegada: o conceito de manager.

A palavra manager é de origem inglesa e significa o ‘gerente’ ou ‘gestor’. No futebol funciona como um gestor em todas as áreas do clube.

Cabo está diretamente envolvido em todos os setores do clube e como gestor, orienta e disciplina, absolutamente tudo. Na sua entrevista coletiva no dia da apresentação este foi o tom adotado de maneira muito clara.

Este desafio de exercer a função como manager deverá ser o grande desafio de Marcelo Cabo nesta temporada. Claro que o gestor chega a esta condição com a confiança dos dirigentes do clube. Mas no mundo de vaidades exacerbadas também traz o ciúme.

O treinador azulino apostou em remontar o grupo. Optou por exemplo em não permanecer com Daniel Costa, ídolo do torcedor e uma referência técnica nos anos de ascensão do CSA. Também tem optado por alguns jogadores jovens, considerados por muitos como ‘apostas’ mas que o próprio técnico se referiu – também na entrevista – que conhece todos e que solicitou a vinda dos mesmos. A função de manager foi exercida até ao explicar que estes jogadores vieram para o CSA com percentual de direitos econômicos alto e que o clube retomará a função de formador

Ao mesmo tempo que é reconhecido como o grande responsável pelo acesso do CSA para Série A, Marcelo Cabo também será cobrado por um forte desempenho em 2019. A expectativa é gerada naturalmente pela chegada a elite e até mesmo por algumas declarações do presidente azulino em relação a Libertadores e Sul-Americana. No entanto, Cabo já preparou o terreno em relação a temporada quando se referiu que a torcida do CSA precisará também aprender a perder, que não será só ganhar como foi durante os últimos acessos. Quando estava no Atlético-GO, em sua outra experiência na Série A, Cabo também promoveu uma reformulação grande no elenco, quando disputou o goiano – mesmo com o ‘status’ de Série A – não chegou sequer a final e na Série A foi demitido apenas após quatro rodadas, com quatro derrotas e nenhum ponto somado.

Experiente, Marcelo terá como desafios em 2019 seguir como manager em um dos anos mais esperados do clube, mas também criar uma trajetória diferente para o CSA na chegada a elite do futebol brasileiro, mesmo sabendo que a competição é mais difícil.

  • Marcial

    Azulão dará 38 motivos de alegrias aos alagoanos na série A

  • Luiz Gustavo

    Boa tarde. A diretoria e comissão técnica do CSA. Está no caminho certo, vendo as possibilidades do mercado e novos valores pra Azulão. Quanto posição do Marcelo Cabo é imprescindível para o planejamento e execução das metas traçadas. O título de Menager é só uma nova nomeclatura de mercado. Um abraço Marlon bom retorno

  • Roger

    Nesse caso, 39. Queremos o bi campeonato.
    Em 2019 será tudo novo e a responsabilidade do Marcelo Cabo será muito grande, ainda mais com “status” de gestor em todas as áreas do Clube. Sabemos que as dificuldades na Série A são imensas e que o time não deverá ter o mesmo desempenho da B. A torcida terá que aprender perder, mas as expectativas são boas. Marcelo Cabo tem o respaldo da diretoria e da torcida e como citou o Marlon, já tem a experiência do Atlético-GO e certamente saberá lidar melhor nessa segunda oportunidade. Ficar entre os 10 primeiros, na minha opinião, equivale ao acesso do ano passado.
    A mesclagem do elenco com jogadores novos com atletas da base e apostas de outras equipes é bastante interessante, além de trazer maior dinamismo e velocidade, pode vir a ser um excelente aporte financeiro com os direitos econômicos. Vamos aguardar as novas contratações para a Série A.
    Por enquanto desejo um bom trabalho para a Diretoria, Comissão Técnica e jogadores e que alcancem um bom desempenho na Copa Nordeste e Copa do Brasil e no Alagoano tragam o bi campeonato!

  • Gustavo Jr

    Já vi bem esse roteiro no meu CRB com o Mazola JR , indicou todos jogadores ficou maior que a direção e num ato de teimosia escalou um volante lento de lateral esquerdo e perdeu o título . Quem viver verá !

  • Roger

    Nesse caso 39 motivos. Queremos o bi campeonato.
    Em 2019 será tudo novo e a responsabilidade do Marcelo Cabo será muito grande, ainda mais com “status” de gestor em todas as áreas do Clube. Sabemos que as dificuldades na Série A são imensas e que o time não deverá ter o mesmo desempenho da B. A torcida terá que aprender perder, mas as expectativas são boas. Marcelo Cabo tem o respaldo da diretoria e da torcida e, como citou o Marlon, já tem a experiência do Atlético-GO e certamente saberá lidar melhor nessa segunda oportunidade. Ficar entre os 10 primeiros, na minha opinião, equivale ao acesso do ano passado.
    A mesclagem do elenco com jogadores novos com atletas da base e apostas de outras equipes é bastante interessante, além de trazer maior dinamismo e velocidade, pode vir a ser um excelente aporte financeiro com os direitos econômicos. Vamos aguardar as novas contratações para a Série A.
    Para esse primeiro quadrimestre, desejamos um grande início de temporada para a Diretoria, Comissão Técnica e jogadores e que alcancem um bom desempenho na Copa Nordeste e Copa do Brasil e no Alagoano tragam o bi campeonato!

  • Felix

    Entao quer dizer que rafael e raimundo nao mandam em nada quem manda é o tal de Cabo , ja to vendo a derrocada.

    • ivo

      Felix, isso não dá certo, no final a conta fica para o Marcelo, e a diretoria fica de boa com a torcida, preste atenção no resumo do enredo, quando esta vencendo, a vitória é de todos, no revés o mais fraco é o culpado. Quem será o mais fraco nessa historia? Deus tá vendo e eu também.

  • Maior Campeão de Alagoas

    Remontagem foi necessária devido ao baixo rendimento do time na reta final, alguém em sã consciência renovaria com Daniel Costa para a série A, um dos maiores salários, na série B oscilou bastante e na reta final tava com péssimo rendimento, inclusive ficando como reserva, mesmo sem ter outro meia de qualidade no elenco? CSA está certo em não renovar por gratidão e sim por desempenho técnico. CSA mesmo subindo de divisão renovou com 8 atletas, um bom número. CSA no caminho certo, agora é usar o alagoano para testes e se preparar para jogar a elite do futebol brasileiro, a elite verdadeira e não a “elite” série B da galinhada que come sardinha e arrota caviar.

  • Maior Campeão de Alagoas

    Rafael Tenório faz gestão participativa, pode ter certeza que se ele dá autonomia ao técnico, ele monitora e supervisiona cada ato, nós temos um dos melhores gestores do Brasil no CSA, eu fico absolutamente tranquilo quanto a isso, a experiência de vida dele compensa a falta de experiência na série que vai disputar, foi assim na série D, série C, série B e será na série A.

  • Emerson Oliveira

    “Aprender a perder”. Essa expressão tem sido tantas vezes repetidas que mais parece um mantra. E, francamente, não gosto disso porque parecem querer doutrinar a torcida azulina a se conformar com derrotas! Nem em nossos piores momentos nos acostumamos e tampouco quiséssemos “aprender a perder”.

    O CSA é o que é em Alagoas e só chegamos onde chegamos porque NUNCA nos habituamos com as derrotas.

    Creio que se o momento é de muita pressão para o Marcelo Cabo, ele não deveria ter aceitado o desafio com o nosso Azulão do Mutange.

    Vale lembrar que na série B/2018 tivemos 10 (dez) derrotas!

    Marcelo Cabo, a torcida azulina não quer aprender a perder. Queremos continuar vencendo. Entenda isto, ou nos deixe.

    #nãoqueroaprenderaperder

    • José Wilton

      Time nenhum no mundo joga 38 rodadas sem perder. O importante é alcançar o objetivo e foi nesse sentido, obviamente, que o Cabo se reportou ao “aprender a perder”, até porque, perder uma batalha não é perder a guerra!

      • Azulino

        E nossa guerra será pela permanencia, com vitorias e derrotas. É isso ai.

    • Azulino

      Entendo quando ele fala que temos que aprender a perder. Simplesmente é o fato que iremos enfrentar grandes equipes, que apenas o valor de um unico jogador pagaria todo o elenco do CSA. ou vamo nos iludir que bateremos Flamengo, Palmeiras, Cruzeiro, Corinthians com facilidade? A nossa luta sera pra nao cair com certeza. Brigaremos contra Chapecoense, Goias, Fortaleza, Ceará……e claroa que quando as derrotas surgirem pra times maiores não nos desesperarmos, pois nao é nada fora do normal. vamos dar credibilidade a Diretoria, ao treinador e aos nossos atletas. Rumo a permanencia.

  • ivo

    Hôme, seu môço, sei não, o Marcelo Cabo , vai ficar com a conta só pra ele. Já tô vendo a torcida cobrando se o resultado não vier o couro vai comer, primeiro, a torcida esta pensando que vai continuar no mesmo ritimo, e tem horas nêgo véio, que não dá, e nessa hora ninguém quer saber de passado, quer resultado, espero que não, mais sei lá, pode até não ser, mais se for, …..deu. Vamos torcer pelo melhor, Csa, eliminado da CB, CNE, e caindo para a B. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  • Pedra Noventa

    CSA Bi-Campeão Alagoano e rumo a Libertadores das Américas. Tenho dito!
    Só prá contrariar a “Galinha Morta”.

  • ivo

    Saindo um pouco da pauta, mas tratando de futebol, que decepção é o futebol alagoano na copinha de São Paulo, Crb e FFsport eliminado sem pontos e Csa, conseguiu uma vitória mais também não chega a empolgar.Então vejamos: Os clubes gastam uma nota para manter esses jovens treinando e na hora de experimentar o investimento, um bando de fraco que não serve pra nada , é decepcionante o nível do futebol alagoano nessa competição, é por essas e ouras, que CSA e CRB, todo inicio de ano vai buscar todos jogadores fora. Melhor acabar com as divisões de base. Sei que não pode, mais é um bando de come e dorme, sem utilidade. Nem umzinho se destaca.DECEPÇÂO TOTAL.

    • Maior Campeão de Alagoas

      A diferença é que o CSA estava falido e começou a remontagem da base ano passado, já conseguiu o título alagoano sub20 e vitória na copinha, base não se constrói do dia pra noite, o crb é quem teve tempo, estrutura, um vácuo deixado pelo CSA e comeu mosca. CSA t´´a reiniciando bem.

      • ivo

        Maior Campeão, você estava morando na lua e desceu agora a pouco para terra. Camarada, estou fazendo uma analise fria do desempenho das nossas bases, inclusive citei a vitória do CSa, contra o ABC, na copinha. A quanto tempo CSA e CRB existem, qual foi o último jogador revelado pelo CSA, tô falando de craque, não é meia boca, você acha que estou falando mal? Muito pelo contrário, se existe algo que gosto de ver é um jogador alagoano revelado por CRB ou CSA, não vou citar nomes, talvez você nem conheça, mas a imprensa tem uma relação enorme desse caras que jogavam e encantavam e trazia publico para os estadios, me perdoe , não sou saudosista, gosto apenas de ver um bom espetáculo, me perdoe se não te agradei no comentário.Em alguns momentos tiro uma onda com o segundinha das alagoas, mas é apenas para me divertir, CRB e CSA, e como castanha e cajú, nasceram pra viver juntos, um depende do outro.

        • Maior Campeão de Alagoas

          Quem parece que estava morando na lua é você, como você queria que o CSA investisse em base se nos últimos anos estava afundado em dívidas, mal tinha dinheiro nem pra comprar bola e material pro profissional? O que eu quero dizer é que o crb a anos recebe milhões de cota da série B, além de 1,5 milhões por ano da assembleia legislativa, vendeu patrimônio por R$20milhões e nunca investiu na base. CSA começou a investir com o pouco que tinha, espero que aumente o investimento gradativamente e colha frutos no futuro.

    • Azulino da grota e da Serra

      Os rosados de Roteiro gostam de levar de 4 kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
      CSA sempre orgulha o futebol Alagoano ou outros só participam kkkkkkkkkkk