Repetição de desempenho e um novo tropeço em casa – Blog do Marlon
Um segue consistente, outro continua irregular
CSA: momento de firmeza no G4 e a quebra do recorde do CRB

CRB e Criciúma empataram sem gol em um jogo fraco tecnicamente – Foto: Pei Fon – TNH1

 

Foi uma noite lamentável. O CRB jogou com o Criciúma e ficou no empate sem gols, sem apresentar um futebol que empolgasse. Na verdade, o time correu muitos riscos de perder o jogo e a ‘bola do jogo’ foi do Tigre já aos 45 minutos, com o goleiro João Carlos operando um dos tantos milagres no jogo e na temporada.

O time do CRB não rendeu, não conseguiu construir transições ofensivas, jogadas que incomodassem o goleiro do Criciúma. Com a defesa catarinense toda amarelada não houve um jogador que tentasse quebrar a linha adversária, usar um drible, buscar a jogada no ‘um contra um’ para forçar uma expulsão. Novamente com o momento de pressão, o time deixa passar detalhes básicos do futebol, ‘malandragem’ boa, necessária em um momento de dificuldade.

Vimos apenas o Felipe Menezes tentar uma jogada individual. No mais, volume, cruzamentos, posse de bola, troca de passes, sem produtividade.

O momento do Galo na Série B é muito, muito preocupante. O cenário para reagir, para mudar o patamar dentro da competição, fica mais difícil a cada dia. A pressão da zona de rebaixamento já é grande novamente. O time está a um ponto e uma posição de voltar ao Z4.

Lamentável o momento vivido e absolutamente, urgente uma reação imediata antes que a ‘vaca vá pro brejo’ por antecedência.

O jogo tático

Mazola Júnior mostrou inteligência e conhecimento do CRB. Não trouxe um atacante referência, optou por Vitor Feijão, buscando mobilidade e fez uma linha de três com Marlon Freitas, Elvis e Nicolas. Luis Fernando e Gean na contenção. Luis Fernando dá muita proteção, mas sai com qualidade.

Todo mundo atrás da bola, acionando Feijão ou Nicolas para atacar em velocidade. No primeiro tempo, CRB muito previsível. Os volantes não ultrapassam, não existe um lateral fechando pelo corredor central, com um meia abrindo. Não possuí jogada treinada. Claramente o CRB não desenvolveu. Ele estacionou e involuiu.

O único que ainda buscou algo no primeiro tempo, Leílson ainda tentou algo, com duas finalizações. O Criciúma ainda fez duas finalizações. No intervalo, era hora dos técnicos aparecerem: Mazola dá manutenção ou tentar algo mais para vencer e o Doriva buscar uma solução que não acrescentavam nada. Mazola era um deles.

Achei que Doriva fez o primeiro equivoco. Deixou Mazola e sacou Leílson. Também achei que poderia haver uma mudança em um dos volantes, que não ultrapassavam. Alípio entrou mais ficou muito passivo. O Criciúma gostou do jogo e passou a sair mais. Claudinei fez uma falta passível de cartão, não recebeu o cartão e Mazola cobrou isso do árbitro e de forma injusta, acabou sendo expulso.

Depois com a entrada do Alex Maranhão, o Tigre ficou com o jogo para ser ganho no contra-ataque. Foi quando Doriva fez a melhor substituição: tirou Lucas e colocou Cleiton Xavier, fazendo dois meias com mais qualidade.

Mas nos dois  primeiros lances, Cleiton se machucou e o CRB ficou com menos um jogador em campo. O CRB ficou desorganizado contra um limitado, mas muito organizado time catarinense, time com jovialidade e com modelo muito bem estabelecido. Na última bola, Alex Maranhão ficou sozinho, soltou a perna e João Carlos fez uma grande defesa, evitando o gol da vitória do Criciúma.

Escolhi Marlon Freitas como o dono do jogo. Diogo Matheus como garçom. O lateral do CRB é um caso a parte. Ele acabou ficando na definição particular. Ele arrastava, passava, corria e cruzava, mesmo sem apoio. Ele acabou arrastando sozinho. Mas é muito pouco, ter um jogador que arraste e cruze na área. Mostrou que o time é muito previsível.

Será necessário fazer mudanças. Lucas aceitou o modelo que identificaram dele na competição. Tem que trazer ou Tinga ou até um menino de base. O CRB não tem intensidade no terço final. Melhor goleiro foi João Carlos e o árbitro Alinor da Paixão fez uma partida horrível, muito fraca.

Está estabelecido que o CRB precisará contratar. Trazer uma ou duas peças que chegue para jogar. Não sei onde vai buscar, mas é necessário trazer. Vai fazer diferença, os contatos, a agenda do treinador para buscar jogadores que resolvam, que cheguem para mudar o status da equipe.

  • Azulão campeão brasileiro e alagoano

    C S A rumo a série A.
    crb de b rumo a série c

    • Nayron

      sou CRB e digo uma verdade, parabéns para o CSA, do jeito que vai, seria A, por méritos.
      quanto ao CRB, não vou nem comentar, se não mudar esse time, difícil será sua permanência

  • José A de Oliveira

    Marlon e torcedores boa noite, lamentável, vamos a um jogo para ver um desempenho cretino daquele, se o Doriva pensa que só a presença dele e conversa ganha jogo ele está redondamente enganado, vimos um time que parece que não treina, uma bagunça em campo, as linhas do meio é de frente não existem, time com uma única jogada bolas alçadas na área pelos laterais ou seja bolas rifadas sem chances de êxitos com o centroavante no meio de zagueiros, não é vergonha se espelhar no que está dando certo, o CSA, vemos o CSA alçando bola na área pelo alto? Não, CSA chega fácil é faz com a linha de frente completa tocando bola de pé em pé, nos lançamentos na área é sempre rasteiro no ponto futuro ou seja no local que os zagueiros não estão e os atacantes vão chegar, isso é inteligência do treinador é treino. É mais fácil fazer isso nos contra ataques e jogos fora de casa? é mais dar para fazer em casa de tiver tranquilidade. Esse Alípio já foi um bom jogador mais não dar, por isso Fortaleza não quis continuar com ele, Mazola é menos um em campo, Edson Ratinho joga muito mais, Lucas peça nula Serginho joga mais, Doriva não pode ficar vivendo do passado precisa dar um padrão ao CRB, embora alguns pessoas fale que o problema não é treinador, um dos problemas é esquema tático sim, isso é função do treinador, sem esquema o time não encaixa não rende e se cansa mais, mental e fisicamente. Com bagunça ninguém consegue nada principalmente dentro de campo.

    • Miral

      Esqueça! Tudo isso vem sendo falado desde o início do ano, e o CRB cada vez pior. Nunca se contratou tanto e tão mal. Mazola, Leilson, Williams Santana, Bruno Paulo, Feijão e outras desgraças que que já foram dispensadas (muitos ainda continuam), não tem condições de jogar nem na quarta divisão.
      O rebaixamento será o resultado, fruto da incompetência da Diretoria que montou o pior time dos últimos 10 anos.

      • De Lima

        O comandante que tirou os meninos da caverna, está sendo sondado pelo CRB.Ele perito em tirar time do buraco. Essa notícia está sendo publicada em rede sociais. Uma grande esperança para o time rosado.

  • Nilsom

    Se ficar puto é pior kkkkkk

  • Wyle

    Crb tem uma dificuldade gigantesca de propor o jogo. Sera q nenhum treinador vai conseguir fazer uma triangulacao neste time.
    E uma bagunca. Lateral corre da zaga ate o HGE pra jogar (q ele n cruza) a bola na area.
    N achei q Doriva mexeu mal (tirando Cleiton X. Sem condicoes de jogo). O problema e q nossos pontas n funcionam (Diego Rosa e Alipio). Do meio pra frente, Galo n funciona. Os volantes ficam plantados. Neto Baiano quer da uma de Roberto Carlos, sem necessidade.
    Ontem, 2 candidatissimos ao rebaixamento pela bola q jogaram. Jogo horrivel

  • Pedro filho

    Esse comandante é o mesmo que tirou vocês do rebaixamento do alagoano por 2 vezes, quando vocês foram humilhados e desmoralizados. O cara é bom.
    Se se irritar, vai chorar…

  • ivo

    Dizem que o treinador não ganha jogo, mas ajuda a perder. Por pouco o CRB não perdeu para o Criciúma. Esse time que está jogando agora é o mesmo do Jr Rocha. E o que foi que o Jr conseguiu com a escalação protecionista desse bando? Perder o cargo e deixar o time no Z4, bem empregado! Agora chega o Sr. Doriva, eu penso cá com os meus botões, bem, agara vai acontecer mudança, porque a situação não pode ficar do jeito que está, ledo engano, o protecionismo continua, a escalação é a mesma, e o futebol jogado pior.Não dizem que o elenco é grande, e porque escalam as mesmas lástimas, se não serve amigo, manda embora, quem tinha que apresentar alguma coisa , já devia ter apresentado, estamos no meio da competição, vai esperar o que? já vão tarde, contratem uma caçamba e despachem. É bom o trabalho do Presidente Marcos Barbosa, mais esse ano esta muito mal assessorado. Ou muda, ou contrata mais uns quatro jogadores, no mínimo, ou então vai ser uma luta terrível até o fim para não cair. O comentarista Cap. Marlon, tem sido generoso e cirúrgico, enxergar esquema de jogo numa partida daquela, só pra quem conhece muito e tem visão de raio X.Na realidade era um bando correndo atrás de uma bola.

  • Alves

    Doriva, seja ousado e bote outra equipe em campo se der errado chegue para directoria e fale que o problema realmente é o nível dos atletas, porque realmente não da mais para assistir o um bando de atletas sem saber o que fazer, no meio de campo não tem um Daniel Costa que bate na bola sabendo a onde vai estar o companheiro, não tem um Niltinho que joga da defesa ao ataque, não tem um Didira que defende la na lateral e faz o gol no lance seguinte e completa o meio distruindo a jogada do adversário e deixando no pé do Daniel Costa para armar a jogada alem de fazer as faltas quando se é faz necessário na saída do adversário junto com o Yuri que também com seu jeitinho mata as jogadas mais com faltas mais com muita competência e a entrega da zaga esta estampado no semblante dos atletas e agora com o alemão que já chegou mostrando como se joga de centro avante meus parabéns para o técnico Marcelo Cabo que fica na beira do campo obrigando seus comandados partir para cima diminuir o espaço e não deixar o adversário jogar! torço pelo CRB mais sou a favor de que quanto mais clubes do nosso estado participando trás mais recurso e emprego! espero muito que melhore mais vão ter que mudar a postura cada atleta em campo alem de seguir o esquema do técnico se doar o máximo, a diferencia é muito grande dos dois representantes na serie b.

    • De Lima

      O problema do cêrrêbê é que o time já gostava de tomar umas caninhas, aí o marcos barbosa achou de levar esse time para o canavial, agora querem culpar os jogueiros.

  • Azulino

    Concordo com o internauta Alves.
    É importante para o nosso Estado, a manutenção dos nossos times alagoanos (todos, sem exceção) em competições nacionais.
    Ganha o nosso Estado com empregos, turismo, empreendimentos imobiliários, fortalecimento da base dos nossos Clubes, etc.
    O momento do CRB na Série B não é bom. Porém, não vejo como desesperador. Afinal, ainda teremos muitos jogos pela frente.

    PARABÉNS AO MEU QUERIDO AZULÃO e a todos os envolvidos: Diretoria, jogadores, funcionários, colaboradores apaixonados e a nossa fantástica nação azulina.

    “VAMOS CSA, COM FORÇA E RAÇA”.
    Muito orgulho.

  • José A de Oliveira

    Doriva precisa dar um modelo tático e equipe como Marcelo Cabo deu ao CSA, treinador não é só pra dizer meio dúzia de incentivo e entregar colete e camisa de jogo não, treinador é para deixar a equipe com esquema tático e jogadas ensaiadas efetivas. Se contratar jogador e o treinador simplesmente entregar camisa qualquer pessoa pode fazer isso. Individual não dar certo se não tiver um coletivo inteligente.

  • Eduardo Sarmento

    Que bagunça esse crb! E outra, se cair não sobe nem tão cedo. Vai está todo endividado, vai perder o patrocínio da Caixa e a sua torcida, famosa por ser covarde, vai abandonar de vez o clube… Enquanto o Maior e Mais Querido de Alagoas navega em calmos mares rumo à Série A, o clube modinha de Roteiro navega em direção a uma tormenta!
    Saudações Azulinos, Marlon!

  • Azulino

    Veja só como a vida é irônica, Marlon: o “coitadinho” CSA, Clube humilde, do morro, do mangue, da torcida da massa, tão humilhado, por muitos anos motivo de chacota pelo “clube da elite” que sempre se vangloriou por ser um time de Série B (mesmo que nunca tenha competido de fato, apenas participado) hoje serve de espelho, como referência de sucesso no mundo futebolístico, enquanto seu maior rival amarga a dura realidade de ser um belo exemplo a não ser seguido por nenhum Clube de futebol.

  • NANDO

    TENHO VERGONHA DE SER REGATIANO !!!
    MUITO MELHOR DA OPORTUNIDADE AOS MENINOS DA BASA QUE ESTÃO VOANDO E JOGANDO MUITO.
    ME ADMIRA O SR. PRESIDENTE MARCOS BARBOSA AINDA NÃO TER FEITO NADA COM RELAÇÃO A ESSES QUE SE DIZEM JOGADORES. QUE SAUDADE DE DENILSON, JUNIOR AMORIM E OUTROS JOGADORES QUE REALMENTE VESTIRAM A CAMISA DO NOSSO GALO, DAVA GOSTO IR AO ESTÁDIO HOJE NEM O RÁDIO EU LIGO.

    A TORCIDA E O CRB PEDEM SOCORRO.