O modelo e a eficiência atropelaram o CRB
CSA na Série B forçou CRB a ir mexer no cofre

Liamos e ouvíamos estarrecidos os detalhes do encandaloso caso de manipulação de resultados de jogos no futebol paraibano. Por mais que o caso tivesse o envolvimento de um alagoano, o Delegado Marcos Paulo Vilela, delegado chefe da Polícia Cível da Paraíba, que comanda as investigações, Alagoas não havia , ainda, sido envolvida nos problemas.

No entanto, o fato de Francisco Carlos do Nascimento ter ido ao vizinho Estado para comandar o primeiro jogo da decisão do campeonato entre Campinense e Botafogo na cidade de Campina Grande põe o árbitro alagoano no centro de uma tremenda confusão.

Segundo as investigações, os dois clubes, Campinense e Botafogo, tentaram tirar vantagem na atuação de Chicão na busca de manipular o resultado do jogo. O Botafogo teria utilizado uma pessoa por nome de Alex e o Campinense chegou em Chicão por intermédio de Danilo Corisco, massagista da Federação Paraibana de Futebol e acusado em ser o ‘homem’ do esquema usado por Treze e Campinense para chegar aos árbitros.

O áudio que tivemos acesso comprova uma conversa de Chicão com o presidente do Campinense, conversa esta intermediada pelo massagista. A conversa – pelo menos esta que tivemos acesso – não tem falas diretas sobre resultados, sobre a manipulação e tudo mais. São trechos subjetivos que podem dar a entender uma articulação. Na defesa feita por Chicão ao site globoesporte.com/pb, o árbitro alagoano justifica que não sabia com quem estava falando, pensou ser alguém da FPF e que se soubesse que seria o presidente do Campinense não teria atendido a ligação. Em um contato comigo, ele se posicionou falando a mesma coisa que já havia dito a reportagem do site.

As investigações seguem e, é possível que tenhamos o surgimento de novo áudios que reforcem a ideia de participação de Chicão no escândalo ou que reforce sua linha de defesa.

Uma coisa precisa ser feita: seguir a investigação e ser descoberto se haviam alagoanos envolvidos na situação. Em um dos trechos, fala-se de Alex, nome citado como intermediário do Botafogo-PB para contactar com Chicão.

Conversa de Francisco Carlos do Nascimento

 

Conversa do presidente do Campinense com o massagista da FPF