Escândalo no futebol paraibano atravessa “ fronteira” e atinge Alagoas
Quando a fase é boa se ganha de ‘todo jeito’

Cleiton Xavier: investimento pesado para uma temporada que o CRB é pressionado pelo CSA – Foto: Pei Fon – TNH1

 

O momento vivenciado pelos torcedores de CSA e CRB foi muito aguardado ao longo dos últimos anos. As duas equipes estão disputando a mesma divisão, a mesma competição nacional: o Campeonato Brasileiro da Série B.

Pode até parecer esquisito, mas a chegada do CSA na Série B teve uma importância muito grande para o CRB.

Na maioria dos anos em que disputou a Série B, o CRB estava sozinho. A exceção foram dois anos em que dividiu esta representação com o ASA. Mas como a maior rivalidade do futebol alagoano está fincada em CSA e CRB, tudo mudou com o novo ‘parceiro’ chegando.

Somente o fato do CSA ter conquistado o título brasileiro causou para o CRB um patamar de investimento que não tinha sido visto em nenhuma outra temporada. O ano começou com o CRB investindo pesado. Mesmo sem números oficiais, os clubes alagoanos seguem sonegando este tipo de informação, falou-se que o Galo aproximou-se de R$ 1 milhão para começar a temporada.

Com o título azulino e o ótimo começo da equipe na Série B, o CRB voltou a fazer investimentos fortes, pesados, nunca imaginados – e, principalmente, feitos, por uma equipe alagoana. Só para pinçar exemplos da realidade de ter posto a mão no bolso: Cleiton Xavier, Alípio e Bruno Paulo são jogadores caros. Xavier e Alípio foram titulares onde passaram. Bruno Paulo mesmo sem estar jogando no Corinthians, foi pretendido até por Fernando Diniz para o Atlético (PR) na Série A.

 

A chegada de Walter traz um impacto para o CSA na mídia nacional – Foto: Pei Fon – TNH1

O CSA não é um coitadinho neste cenário de investimentos. Entendo que o time azulino tem uma estratégia diferente e não tem investido apenas na equipe. Dois exemplos são o departamento de fisiologia onde o time investiu quatro vezes o valor investido pelo CRB e os recursos que serão investidos na construção de apartamentos no padrão de quartos de hotel para servirem de local de concentração. Além disto, o time azulino investiu na contratação de Walter, contratação esta, que mais projetou um clube alagoano no cenário nacional. Walter tem o poder de mobilizar a mídia nacional, como nenhum outro jogador consegue. E mais, Rafael Tenório ainda promete investimentos fortes mais a frente mostrando-se atento a movimentação do mercado.

Um ano diferente para o futebol alagoano. Vou acreditar que os dois podem fazer uma Série B forte e com condição de sonhar em permanecer na mesma com relativa tranquilidade. Além disto se o trabalho encaixar, se os problemas forem diminutos e a sorte ajudar quem sabe não poderemos ter nossas equipes muito bem colocadas na competição e até mesmo com um dos dois sonhando com acesso. Agora quero saber sua opinião sobre o tema ? Deixa aí seu comentário.