O carimbo do modelo de jogo, da confiança e da evolução
Vitória com desempenho! Fim do Mazolabol e começo do futebol total de Jr Rocha

CRB vence Sampaio em pleno Castelão por 3 a 2 – Foto: Lucas Almeida – Sampaio Corrêa

 

O CRB está mais confiante. Após a segunda vitória consecutiva na Série B, o Galo começa a recuperar este aspecto importantíssimo dentro da competição.
Com seis pontos somados, o time segue mostrando evolução. Contra o Sampaio Corrêa o time chegou aos nove gols marcados nos últimos três jogos, mas também tomou quatro gols, foi vazado em todas as partidas. Isto mostra que ainda é preciso encontrar o equilíbrio.
O CRB inicia o jogo ainda modelado 4- 4-1-1 .           O time marca em duas linhas de quatro, com dois jogadores um pouco a frente desta linha. Feijão é o volante mais centralizado, Lucas Siqueira atuou como Tinga na partida contra o Atlético-GO e Tinga, por sua vez, se aproximou um pouco mais de Neto e de Edson Ratinho para executar as triangulações.
Bruno Paulo merece uma observação a parte. É um jogador que conseguiu uma rapida evolução em termos de ritmo e enquanto teve físico, foi um jogador muito importante na construção ofensiva. O CRB abriu o marcador mas ainda no tempo inicial sofreu o empate em um gol irregular, no erro do árbitro.
No segundo tempo, o Sampaio mudou a postura e sem o equilíbrio, o CRB ainda sente a reação dentro do jogo. O CRB sentiu a pressão do time maranhense e João Carlos tomou conta do jogo. Em pelo menos três intervenções, o goleiro garantiu o fato do Galo não sofrer a virada. A defesa do CRB ainda tem dificuldades no aspecto defensivo nas bolas alçadas na aérea, além de ontem, o lateral Diego não estava em um momento inspirado e houve a necessidade do técnico Jr Rocha fazer a mudança, sacando o Bruno Paulo e colocando Juninho Potiguar para reforçar a recomposição.
Ne reta final, o CRB virou com o gol marcado pelo Neto. No primeiro momento achei falta, seria uma falta marcável, mas na reprise do lance, entendi que o goleiro em momento nenhum segura a bola, ele busca o contato. Já nos acréscimos, dois gols de escanteio, com o Sampaio empatando e logo depois, Boaventura mais uma vez sendo decisivo.
O goleiro João Carlos foi o dono do jogo. Mas é preciso destacar a entrega de Tinga, o bom jogo de Bruno Paulo. Faltou um jogo mais efetivo no aspecto ofensivo do lateral direito Diogo Mateus. Ressalto que isto deverá estar acontecendo em virtude do desgaste proporcionado pela sequencia de jogos.