Derrota importante para baixar o salto – Blog do Marlon
Deficiências físicas tiram rendimento uniforme do CSA
CSA goleia Dimensão mas liderança é do CEO

Santa Cruz consegue virada em jogo em que CRB poderia ter matado a partida no 1º tempo – Foto: ASCOM Santa Cruz

 

O título do post é um resumo de uma opinião expressada pelo técnico Mazola Júnior após a derrota de virada do CRB para o Santa Cruz. Ninguém gosta de perder, ainda mais Mazola que é extremamente competitivo, mas com a cabeça fria após ter dado uma cobrada forte no elenco, Mazola foi cirúrgico ao dizer que a ‘derrota foi importante para que muitos colocassem os pezinhos no chão, além de voltar a mandar um recado para torcida que o time não é o CRBayern.

Nas duas situações, Mazola tem razão. O entusiasmo pela arrancada inicial do CRB, as vitórias surgidas com pouco tempo de trabalho, a sequência de gols marcados por Neto Baiano, além de vários outros exemplos em relação a alguns jogadores trouxeram uma verdadeira ‘avalanche’ de situações que exaltavam o CRB a um patamar que ele –até pode alcançar – ainda não atingiu.

“CRB será campeão alagoano invicto”

“Líder e classificado em tudo que disputar”

“Rumo ao título da Copa do Nordeste”

Estes são apenas algumas pérolas ouvidas e lidas por muitos na largada do CRB na temporada. Aos poucos, a coisa foi mudando. Questionamentos como o ‘CRB precisa ser testado’, ou ainda ‘O começo com vitórias esconde os problemas que a equipe possui’.

Mas a derrota poderá fazer com que o CRB volte a colocar os pés no chão e mantenha uma condição competitiva e –aí, sim – uma perspectiva de crescimento.

A fala do treinador desagrada a muitos, mas quem disse que falar a verdade vai agradar a todos?

O Jogo tático

A partida entre Santa Cruz e CRB começou com os dois times jogando como se fosse uma pelada de final de semana: times abertos, com poucas preocupações defensivas e com muita gente onde a bola estava.

Aos poucos, o CRB articulou um melhor posicionamento e com uma postura mais reativa, conseguiu encaixar contra-ataques que levaram perigo. O time conseguia criar situações pelos lados, pelo corredor central, com bolas áreas, mas a individualidade da hora da finalização levava aos erros.

Apesar disto, o CRB foi muito superior ao Santa Cruz, criou de forma clara duas ou três chances de gol e já nos acréscimos achou o gol , na jogada menos provável, que abriu o marcador.

No segundo tempo, o time retornou com a mesma postura mas com jogadores importantes no sistema de jogo sem participação mais direta. Com isso, aos poucos, o Santa Cruz passou a mudar sua postura, atacando  o lado mais vulnerável da equipe. Júnior Rocha orientou que o Santa usasse a bola com inversão de corredores e com a perspectiva de lances em profundidade e amplitude, forçando a situação de um contra um (Augusto contra Manoel).

Manoel não fez um bom jogo, mas também é verdade que Willians Santana abandonou a recomposição no segundo tempo e que Serginho não ‘ajudou’ Feijão, que ficou solitário para marcar, cobrir buracos e ainda diminuir espaços pelo lado esquerdo. O resultado foi um castigo: em duas jogadas pelo lado esquerdo, dois erros de Boaventura e Anderson Conceição e dois gols do Santa Cruz.

A virada no marcador fez o Santinha usar do ‘veneno’ que o Galo utilizou no primeiro tempo: recuando para ser reativo e ainda ampliou a situação para esfriar, parar, travar o jogo, valorizando quedas, simulações de contusão. Foi um time experiente contra um CRB desgastado e sem articulação. O resultado foi a primeira derrota na Copa do Nordeste e a perca da liderança do grupo.

Garçom foi Augusto. Daniel Sobralense foi o craque da partida. O árbitro Zandrick Gondim Alves Junior ( RN) fez uma boa atuação, deixando de marcar algumas faltas, mas sem comprometer a sequência da partida.

  • Jesualdo

    Ao assistir o jogo, visualizei um time que tem fominha em fazer o gol, quando existe outro jogador mais posicionado não passa a bola. No segundo tempo, pisando em sapato alto.

  • Luciano Rios

    Um time de um tempo só!

  • Moa

    Resumo de um azulino que assistiu o jogo na íntegra: CRB começou o jogo jogando bem, mas, aos poucos foi perdendo ritmo e com isso o santinha foi dominando os espaços, Foi daí que no segundo tempo o CRB não teve preparo físico visível para acompanhar a garotada do santinha, e deu no que deu. A DERROTA JUSTA.

  • Albino

    O crb perdeu pela individualidade, parece até que estão sendo pagos por gols feitos. Neto Baiano estava duas vezes sozinho e não deram a bola para ele.

  • Rogério

    Se o Mazola Mazola tem algum problema com alguns jogadores que não quer colocar os pés no chão, ele que procure resolver esse problema. Agora achar que o torcedor precisou ver a derrota vergonhosa, de ontem, para entender que o time não anda bem, aí é achar que o torcedor é tolo! CRB perdeu pra o dimensão saúde, levou gol de forma displicente quatro estava ganhando fácil do u. Rondonópolis, empatou com o murici,e por fim, empatou em 1×1 contra o novo Hamburgo em uma partida em que a defesa já mostrará sua fragilidade. se há alguém engano nessa história, pode ter certeza que não é o torcedor!

  • Sergio

    Um título do post que é tipiço de um blog de um azulino enciumado.

  • Joeliton

    Oi marlon cara como aqui em Maceió tá atrasado sobre a entrada d torcedores já na hora do jogo fica muita gente pra os pm fazer a revista sei que é necessário mas poderia ter detequitor de metal aqueles q passa no corpo já q a pm não tem a federação junto com csa e crb deveria compra é doar pra pm até pra os pm fica cansativo revista tanta gente acho isso um abisurdo pra quem pretende ter acesso ao rei Pelé fica a dica

  • Joeliton

    O csa com esse time não ganha o alagoano é a série B vai passar vergonha se não mudar mas da metade desse time um time mediocre sem força nenhuma

    • Sampaio

      CSA É INCOMPETENTE
      INSUFICIENTE
      INCAPAZ
      Resumindo timinho in.

  • SANTOS

    MARLON COLOQUE A MATÉRIA FALANDO DO SEU TIMINHO QUE SEMPRE LEVA DA PIOR, QUE SEMPRE DESAPONTA OS TORCEDORES, QUE GANHOU A ESTRELINHA E NÃO SUBIU NO RANKING DA CBF, QUE TER UMA ESTRELA DE SERIE ”C” TALVEZ NÃO SEJA UM FORTE CURRICULUM PARA UM TIME.
    E QUE TAMBÉM ESTÁ CADA VEZ MAIS AFUNDANDO SE ACHAR QUE VAI LONGE COM ESSE TIMINHO NA SERIE ”B”

  • Kleiton

    Até pra intitular comentários sobre o CRB tem dificuldade: Não existe baixar o salto. O termo é “descer do salto”

  • Luiz Gustavo

    CRBarbosa = Real Madrikkkkkkkkkk

  • José A de Oliveira

    Marlon muito boa sua análise, fazia tempo que o CRB não perdia para o Santa Cruz, nem Maceió nem em Recife, esse jogadores quando querem jogam muito, mais não foi isso que vimos no segundo tempo em Recife, meio de campo tem sido um ponto falho não cria aquelas jogadas de pé em pé que desmonta os adversários somente lançamentoa longos e chuveirinhos, defesa o Flávio BoaVentura tem falhado demais, contra Novo Hamburgo o CRB levou o gol de empate por falha dele, ficou com a cara pra cima em um lançamento longo e previsível do Novo Hambúrguer. Estamos de olho, estamos vendo problemas do ano passado começar se repetir.