Desfile sem fantasia, sem alegoria e sem evolução
CSA leve vence o clássico e CRB perde invencibilidade para algoz antigo

Os três representantes de Alagoas entram em campo nesta quarta-feira pela Copa do Brasil. A segunda mais importante competição do país, perdendo apenas para o Campeonato Brasileiro da Série A, tornou-se a ‘menina dos olhos’ da grande maioria dos clubes.

A explicação é simples: a Copa do Brasil transformou-se em uma competição rigorosamente milionária. Em um comparativo simples. No ano passado, CSA e CRB, eliminados no primeiro confronto receberam R$ 250 mil como cota de participação. Este ano, se forem eliminados nesta quarta-feira, as duas equipes já terão assegurado meio milhão de reais. O aumento é simplesmente de 100%. E não para por aí!

Avançar hoje significa assegurar mais R$ 600 mil para um próximo confronto, acumulando em duas partidas, R$ 1,1 milhão. Qual a competição que proporcionalmente paga estes valores?

Só para se ter uma ideia, a Copa do Nordeste pagará R$ 750 mil ao CSA e R$ 850 mil ao CRB pela 1ª fase., ou seja, para o CSA seis jogos e para o CRB, quatro jogos. Já a Série B pagará R$ 6 milhões para serem divididos por 8 meses. Isso significa parcelas de pouco mais de R$ 600 mil a cada mês. Comparando com a Copa do Brasil, o time que classificar ganhará o mesmo valor de uma parcela mensal da Série B em uma única partida.

É bom lembrar que no caso do CSA, a equipe ainda poderá reforçar significativamente o seu caixa. Se eliminar o Manaus, o CSA tem garantido um confronto contra o São Paulo no Estádio Rei Pelé. Além de poder arrecadar um ótimo valor com bilheteria, o CSA poderá ganhar patrocínios pontuais, exclusivos para este jogo. Estima-se que além dos R$ 600 mil garantidos, o CSA poderia somar o mesmo valor com arrecadação e publicidade, ou seja, em apenas um jogo, levantar R$ 1,2 milhão.

Não é por outro motivo que os técnicos do CRB, Mazola Júnior e do ASA, Luis Paulo, se posicionaram publicamente sobre a importância da classificação. Mazola afirmou ser uma decisão e que o CRB ‘conta’ com este valor no planejamento do seu orçamento. Em extrema dificuldade financeira, o ASA também está de ‘braços abertos’ esperando que este montante possa cair na sua conta.

Mais do que o aspecto técnico de avançar, chegar a uma próxima fase, CRB, CSA e ASA estão mirando os recursos que a classificação viabilizará. As fichas foram jogadas e na mesa de apostas, que vai apostar no azul, no vermelho e no preto? Escolham rápido…a bolinha já está rodando na roleta. Boa sorte