Experiência, saber sofrer e o desequilíbrio de Ratinho – Blog do Marlon
CSA leve vence o clássico e CRB perde invencibilidade para algoz antigo
Em jogo muito fraco, você acredita que o CSA evoluiu?

Ratinho marca o terceiro: atuação destacada em teste mais forte neste começo de temporada – Foto: Alisson Frazão – TNH1

O começo do CRB não poderia ser melhor. Montando um time, encaixando peças e vindo com resultados. O Confiança proporcionou a equipe regatiana, o melhor teste – até agora – na temporada.

Mesmo considerando que o processo de construção de time ainda tem muito o que ser feito, o CRB mostra potencial, condições para a formação de uma equipe competitiva, forte e com alternativas.

A vitória por 3 a 1 mostrou variações no jogo , no placar e no momento de cada equipe dentro de campo.

O Confiança apresentou uma média de idade muito alta, um time travado mas que sabe se posicionar. O CRB acusou o golpe e teve dificuldade. Quando o volante Serginho ultrapassa, o time flui, quando isso não acontece, o CRB fica previsível e com encaixe de marcação a equipe é travada.

Primeiro tempo, o CRB  criou principalmente com Willians Santana caindo no corredor central. É o jogador mais lúcido e que pensa o momento ofensivo do Galo. Mas ficou no 0 a 0. No tempo final, o CRB não mudou, até que em um lance fortuito, o CRB encontrou o gol no rebote de uma cobrança de pênalti. A partir dai, o Galo foi absoluto. O técnico Ailton Silva liberou o time sergipano para atacar e o CRB teve os espaços para o contra-ataque.

Gilsinho com 36 anos não conseguia marcar . Quando Neto entrou, o CRB chegou ao segundo gol. Com a diferença no marcador, o técnico da equipe sergipana trouxe mudanças para buscar dinâmica, transição em velocidade. Time cresceu, conseguiu diminuir, o CRB sofreu e em pelo menos duas oportunidades, o Confiança chegou a ter chance de empatar. Mas surgiram espaços e ai, o CRB aproveitou, chegou em três oportunidades, uma com Manoel, outra com Neto Baiano e na terceira, o próprio Neto Baiano assistiu Edson Ratinho que fechou o marcador.

O garçon da partida foi Willians Santana. Edson Ratinho foi craque da partida. Fez um belo gol em assistência de Neto Baiano, deu a assistência para o Neto marcar o segundo gol e criou os principais momentos em transição ofensiva da equipe. O árbitro Avelar Rodrigo da Silva (CE-CBF) teve nota 6 em uma arbitragem de razoável para boa. Inverteu lances, não deu vantagem e no gol marcado por Marcão, mesmo próximo do lance, ele validou o gol com um mão clamorosa e precisou do assistente para marcar a irregularidade no lance.

  • Marcial

    T E T R A

  • Luiz

    Marlon, acho engraçado sair dando nota a árbitro, por melhor que apite, ele so leva 6, 7 ou 8. Se voces da cronica esportiva fossem julgados também ficariam satisfeiro em ser julgado assim? Pq pelo jeito os arbitro é a unica profissao que comete erro e quando se contesta um comentarista eles nao aceitam

  • Celio

    Perfeito Marlon ! Gostei é sou assíduo aqui no blog , bem como na Pajuçara FM . Sucesso parabéns por traduzir totalmente o que se passa nas 4 linhas . Super bem informado e inteligente.

  • Jon Regatiano

    Tetra já é certeza, e o nordestão ? Acho que dá pra ser campeão.

  • Frederico Pinheiro

    Marlon, parabéns pelo post. Não vi o jogo, mas gostaria de fazer (e permita-me) um comentário de caráter conceitual. O título do texto fala em saber sofrer.

    A meu ver, quando o Simeone usou a expressão ele se referia às situações de jogo em que você não está conseguindo criar, romper linhas e avançar jardas, mas também não deixa o adversário criar chances de gol. Ou seja, assume-se uma postura mais reativa e/ou de contenção para impedir que o adversário consiga, por exemplo, uma finalização limpa.

    Eu não vi o jogo, repito, mas aqui você diz que “CRB sofreu e em pelo menos duas oportunidades, o Confiança chegou a ter chance de empatar”. A meu ver, embora respeite a sua opinião (após o falecimento do Valdemir é o único comentarista em Alagoas com conteúdo, em minha opinião)., não acho que seja o caso de o time ter sabido sofrer. Abraço!

    • Marlon Araújo

      Que legal ter o amigo interagindo conosco , usei a metáfora para elencar que quando o adversário melhorou CRB soube segurar o ímpeto, técnicas jornalísticas 👍

  • José A de Oliveira

    Marlon, muito boa sua análise, CRB está fluindo e fazendo jus ao investimento feito, nesse momento é difícil dizer quem é o melhor, Marcão um centroavante lúcido fez o papel mais difícil desgastar o sistema defensivo do Confiança e até o Neto Baiano nitidamente mais magro, sendo o verdadeiro Neto Baiano que fez fama no Sport e outros clubes, todos os jogadores são muitos bons, quando as coisas vão bem não tem muito o que comentar só elogiar, continuem assim. Vamos que vamos com inteligência, raça e determinação.

  • Álex Alberto

    Galera do GALO não vamos entrar no oba oba das mídias influenciadoras, onde colocam o CRB em foco, dando uma impressão que não se tem coisas a melhorar no time, pra min resultado é titulo, então vamos com os pés no chão galgando cada batalha, oque vale é a final, temos um exemplo do nosso rival, que vem dois anos consecutivos iludindo o torcedor no Campeonato Alagoano. Valeu abraço.

  • JESAUALDO

    A diretoria virou o jogo, agora planeja, muito bem, vamos avançar.

  • JESUALDO

    Estamos caminhando com planejamento.

  • Lucianno Vieira

    Marlon, o que mudou para o CRB melhorar no segundo tempo nao foi a transição do Serginho e sim o Ratinho jogar na posição dele.
    Primeiro tempo ele “andou” pelo meio do campo, onde não é sua função.
    Segundo tempo o Mazola arrumou a casa e com o Ratinho bem aberto na ponta o CRB teve um jogo fluindo.