Teve algo de errado no discurso de Mazola? – Blog do Marlon
CSA vai investir em algo novo
Vitória, permanência com comprometimento e plano tático

Mazola Júnior: grande técnico, mas que mostrou um discurso contrário a categoria – Foto: Junior de Melo – PFC

 

O discurso usado por Mazola Júnior na coletiva após a vitória sobre o Goiás, que praticamente assegurou a permanência do CRB na Série B, trouxe uma reflexão preocupante trazida pelo técnico Mazola Júnior.
O treinador foi indagado pelo repórter Luciano Costa sobre legado de Dado Cavalcanti e Léo Condé. Mazola respondeu elogiando a formação do elenco – feita pelos dois treinadores – mas também ‘cutucou’ os colegas de profissão.
“A opção da diretoria ter tirado o Condé, ter tirado o Dado, foi uma opção que tinha alguma coisa errada, é preciso fazer alguma coisa, se não Marcos Barbosa e Alarcon não seriam loucos de tirar, alguma coisa tava precisando ser trocada, né?”, disse o treinador.
Mazola sabe que nem sempre é assim, “tinha alguma coisa errada”. No mundo do futebol, e ele tem conhecimento disto, a coisa errada também pode ser um desentendimento com quem manda ou uma divergência de pensamento entre quem manda no clube e quem comanda o time.
Mazola chegou elogiando muito os dois antecessesores, mas no momento de valorizar o trabalho, optou por avalizar a forma como a direção do CRB tratou de mudar os técnicos.
Entre os três, Dado obteve o melhor percentual de aproveitamento: 52%, contra 35% de Mazola e 23% de Condé. Em tese, somente, em tese – Dado teria feito o melhor trabalho. Vejo nos três excelentes profissionais. Os motivos que fizeram Marcos Barbosa desligar os dois antecessores de Mazola são motivos de quem manda no clube e isso quebra a sequencia de trabalho de qualquer profissional, seja Mazola, Dado ou Condé.
Por fazer parte da Federação Brasileira de Treinadores de Futebol , junto com Dado e Condé, Mazola sabe que a atitude do presidente do CRB é a mais questionada pela categoria e que o fortalecimento dos profissionais do futebol passam por reações a este tipo de atitide: culpar o técnico.
Na sua primeira fala ao chegar a Maceió, Mazola ressaltou a preocupação com estas trocas e disse que um dos principais principios da Lei que os treinadores pedem é ‘inibir isso, estas trocas de técnicos no futebol brasileiro”.
Mazola chegou a ser contactado pelo CSA, mas negou o convite e chegou a justificar no grupo de treinadores que seria ‘solidário’ a Ney da Matta , em cima da justificativa dada pelo ex-treinador do CSA sobre sua saída. Houve solidariedade em relação a forma como Dado foi demitido? Mazola ouviu do ex-treinador do CRB porque da sua saida do clube ou ficou apenas com a versão do clube para a mudança?
Talvez, e , isso é somente uma avaliação de quem está fora do processo, este momento ressaltado por Mazola (“tinha alguma coisa errada”, para saida dos treinadores) justifique o fato de Mazola ainda não estar em um grande time de Série A, porque conhecimento, estratégia e plano de jogo, leitura da partida, ele tem como poucos no futebol brasileiro. Resta que o técnico do CRB possa ter uma oportunidade em clube da Série A sem que ‘tenha algo de errado’ para saida de um profissional e sim, que ele seja reconhecido pelo excelente trabalho que realiza e mais, que quando esteja por lá, não seja retirado porque algum dirigente entendeu que ‘tinha alguma coisa errada”

  • Marcus

    Isso é um falador… Quando apertam, ao contrário do bom gestor de pessoas, ele tira o dele da reta e culpa sempre os jogadores… Desde a época do Sport ele tem essa fama… Ele é muito arrogante pra um treinador que tem no currículo: Um alagoano, um acesso para série b com o paysandu e um acesso à serie A pelo sport( grande coisa, por se tratar de um time rico). CRB errou feio em ter tirado o Dado, o melhor treinador que já vi aqui em Alagoas.

  • Lima

    O futebol brasileiro pune os técnicos, jogadores e até os árbitros, mas os presidentes de clubes, responsáveis pelo planejamento passam impune dos seus erros e amadorismo. Assim, foi com o CSA, quando a Família Melo tomou conta do futebol e agora com o CRB, onde seu presidente mistura com interesses políticos sua administração.

  • Carlos Alberto Gusmão

    Parabéns eu ouvi e pensei como vc , sou CRB e tá mais que comprovado o Marcos Barbosa errou feio em tirar o Dado Cavalcanti do CRB . Mazola repetiu o time do Dado e conseguiu apenas a permanência muito pouco para o que a direção esperava . Sou regateano e faço questão de te ouvir e ler seus escritos sempre lúcidos é muito técnico . Definitivamente você elevou o nível do rádio esportivo . Continue assim.

  • Henrique correia

    Cometário perfeito!

  • Thiago Recife

    Time do Dado –
    Edson Koll
    Marcos M – boa ventura e Adalberto -Diego.
    Yuri
    Ratinho – Danilo – Tony ou Chico ( Erick Sales
    Zé Carlos
    É o cara falar que foi ele em 15 dias de treino PIADA. Qdo chegou tirou o Koll , tirou o Marcos Martins , Yuri , Danilo jogando de extrema direita . Desarrrumou tudo é na hora da decisão montou o modelo do Dado . Pisou na bola ⚽️ Mazola FRASISTA.

    • Jr MCZ

      Concordo tb contigo Thiago, tenho certeza se o Técnico Dado Cavalcante continuasse no comando do CRB não estaria lutando para NÂO CAIR… e outro detalhe o Técnico Mazola saiu do CRB ano passado por conta propria e a diretoria insistindo para ele continuar no comando do CRB, resumindo foi demitido do vila nova e quebrou a cara!!!

  • José Benedito Souza

    E o PIOR é que vai FICAR

  • gerludson

    Esse mazola é uma piada, não concordo com o nobre comentarista, não acho mazola um grande treinador, ele é fraco ate demais, ano passado sofremos pra ganhar o titulo, na serie b encaixou mas não foi graças a ele, encaixou porque olivio,gaidezani,magrão e ze carlos resolveram jogar, o time do dado era um time brabo nao ficava atras com trezentos volante não como o mazola faz, tanto é que ele repetiu o time do dado após experiencias madíocres no time e foi ai que o time começou a evoluir, e o pior é que ele ano que vem vai continuar.infelizmente, mais um ano sofrido ta por vim.

  • PM Bernardo

    O comentário do Mazola foi infeliz, mas é o comportamento típico de quem trabalha com o Marcos Barbosa. Este é quem não tem coragem de falar as coisas e de assumir os erros tanto de contratação como de demissão. Marlon fiz a pesquisa sobre acesso e rebaixamento da série c pra b, entre em contato via e-mail.

  • Maria

    Marlon, meu filho vá falar do seu time. Azulete!

  • PM Bernardo

    Você está certíssimo quanto à fala do técnico Mazola. Entretanto cobrar moralidade e respeitabilidade entre técnicos já é um pouco demais. Marlon ouvi quando você falou sobre uma pesquisa sobre os times que sobem da série C pra B. Em 2012, subiram Paysandu, Icasa, Chapecoense e Oeste. Em 2013, o Paysandu voltou pra C. Em 2013 subiram Sampaio Correia, Luverdense, Vila NOva e Santa Cruz. Em 2014, o Vila NOva voltou pra C. Em 2014 subiram Paysandu, Mogi-mirim, Macaé e CRB. Em 2015, voltaram Mogi-mirim e Macaé. Em 2015 subiram Vila Nova, Brasil-RS, Londrina e Tupi. Em 2016, o Tupi voltou pra C. Em 2016 subiram Boa Esporte, Juventude, Guarani e ABC-RN. Em 2017, o ABC-RN voltou pra C.

  • Jesualdo

    Há tres anos, Alarcon indica jogadores sem compromisso, fora de forma, deficiência na parte técnica que ficam o ano todo sem rendimento. O discurso hoje do Marcos Barbosa, que diz que responsabilidade agora pelas contratações cabe ao Mazola e Alarcon,não retira a responsabilidade do presdiente. Presidente, a sua responsabilidade continua, porque o senhor mesmo percebendo os erros continua com Alarcon, é sua responsabilidade pelas futuras contratações. Não adianta jogar para torcida que se exime da responsabilidade pelas contratações. O seu desempenho e de Alarcon é Zero.

  • um ALAGOANO

    não adianta mais trazer esse jogadores sem condiçoes físicas e de capacidade técnica o clube precisa se profissionalizar com atletas de verdade e o presidente precisa deixar de ser torcedor durante a semana dos treinos e ficar babando esses marmanjos e passando a mão na cabeça deles cada vez que vão encher a cara.

  • Valdemir

    o CRB continua na série B graças a grandeza de sua torcida que compareceu em massa a todos os jogos do, sempre lotando o rei pelé. Esse Presidente aí, sinceramente. Se o dado tivesse continuado, o trabalho poderia ser melhor e o sofrimento para não cair também.