Teve algo de errado no discurso de Mazola?
CRB mais do que nunca precisa do torcedor! É terça, a decisão!

Zé Carlos sai para comemorar o primeiro gol: CRB vence e está praticamente garantido na Série B – Foto: PEin Fon – TNH1

 

O CRB venceu o Goiás por 2 a 1 e apesar de matematicamente não ter assegurado sua permanência, as circunstâncias da competição indicam que o time regatiano está mantido na Série B.

A manutenção veio em um desempenho perto da perfeição. O CRB estabeleceu um plano de jogo e os jogadores cumpriram a risca. Foram determinados, mostram comprometimento e disciplina tática.

Foi uma equipe mortal na transição e eficiente na participação de todas as valências do jogo. Restando dois jogos, o CRB buscará pontos para melhorar sua participação em termos de posicionamento. O resultado foi um prêmio para o técnico Mazola que repetiu a excelência de um plano de jogo eficiente.

O jogo tático

Jogo da estratégia, do plano de jogo estabelecido pelo técnico Mazola Júnior onde ele ofereceu a posse de bola ao adversário, tinha linhas bem compactas, saia em transição, principalmente nas costas do lateral Carlinhos (um ala que apoia bastante).

Com o desfalque de Vitor Bolt, Mazola apostou em forçar o jogo nas costas de Carlinhos. Péricles era o homem centralizado e Elyeser fazia a cobertura, sem a mesma eficiência.

Foi uma vitória do momento defensivo do CRB onde tivemos um time muito concentrado e determinado. No segundo tempo, Mazola ele fez as trocas certas, trocou os corredores, tirou Zé Carlos que já estava cansado, discutindo e com cartão amarelo

CRB muito comprometido taticamente e mortal nas finalizações. O lateral Diego foi o garçom da partida. O craque do jogo foi Edson Ratinho. Ele foi a válvula de escape, tudo passava por ele, tanto no momento defensivo anulando o Carlinhos, como no momento ofensivo, levando o Galo em uma transição rápida e mortal.

O árbitro Felipe Gomes (PR) fez uma partida apenas razoável. Inverteu muitos critérios e se perdeu ao longo de momentos dentro da partida. Nota 7