Alagoas proporciona menu clássico de aberrações no Alagoano Sub-20
A estratégia vitoriosa e o momento de alta de Ney da Mata no CSA

Neto comemora os dois gols e a grande atuação, mas que não foi suficiente para vitória – Foto: Pei Fon – TNH1

 

O futebol é ao mesmo tempo encantador e cruel. Os torcedores que viram o time do CRB jogar os primeiros trinta minutos e tiveram que sair do Rei Pelé deixaram algo concreto: nosso time vai golear.

Em todas as planilhas de projeção, o CRB contava com três pontos tranquilos.

Jogando com um comportamento de marcação bem agressiva, fazendo a pressão ao homem da bola, o CRB recuperou a bola e Danilo Pires serviu a Neto Baiano que abriu o marcador antes do primeiro minuto de jogo. Com a vantagem e sabendo que o time do Luverdense sai para o jogo, o CRB recuou suas linhas, esperou a equipe visitante e passava a articular uma transição mortal. O resultado da ação veio ainda no tempo inicial. Após um lançamento  na área, novamente Neto subiu e deixou tudo igual.

A partir deste momento, aquele torcedor que deixou o campo e não tinha mais pilha para ouvir o radinho, a bateria descarregou e não dava para ser informado das ações de jogo, tomou um susto quando viu o placar definido em 2 a 2.

Nos dois lances de gol, a “Lei do Ex” funcionou no quesito assistência. No primeiro Marcos Aurélio cobrou o escanteio e William subiu para recolocar o time no jogo. No segundo tempo, o LEC pressionou muito e chegou ao merecido empate na reta final.

No tempo final, Dado trouxe Danilo Pires para jogar em lado de Yuri. Ele fez todas as medidas possíveis mas sem a mesma qualidade na reposição. Só faço uma ressalva nas substituições , Dado demorou fazer três volantes e impedir o volume que o LEC apresentou na segunda etapa, o treinador enxergou isso, ainda encaminhou Jorginho para substituir , mas  sofreu o gol. Além disto, as opções que saíram do banco de suplentes pouco ajudaram. Está mais do que claro, que o se o CRB sonha em acesso ou até mesmo ter uma competição sem susto vai ter que trazer peças de reposição que ajudem.

Hoje o CRB já possuí um elenco limitado e quando precisar recorrer ao banco de reservas , a resposta é ainda mais negativa.

Indiquei Neto Baiano como craque e o garçom foi Marcos Aurélio e o árbitro Vinicius Forlan fez um grande jogo.