Em jogo diferente, CRB foi novamente igual – Blog do Marlon
PM desmente problemas com data, diz esperar por FAF e já alerta para outro jogo
A ridícula reação de uma sociedade contagiada pelo racismo
CRB enfrentou o Botafogo e não conseguiu vencer em casa - Foto: Paulo Victor Correia-TNH1

CRB enfrentou o Botafogo e não conseguiu vencer em casa – Foto: Paulo Victor Correia-TNH1

 

Empatar em casa não é um bom resultado, mas empatar com o Botafogo (PB) mesmo em casa pode ser um bom resultado. Está confuso? Não.

 

Para chegar a zona de classificação é necessário vencer em casa, ter um aproveitamento melhor que o CRB possuí. Mas o Galo não enfrentou qualquer time. Entrosado, com uma estratégia definida e se adaptando as qualidades do CRB, o Botafogo mostrou porque está na vice-liderança do grupo.

 

Dentro desta condição, o ponto somado em casa, fez o CRB chegar ao G4 e permanecer até a próxima rodada. É bom lembrar que o Botafogo só perdeu uma partida fora de casa em toda a competição.

 

Após começar muito bem, o CRB caiu de rendimento. Não só por seus problemas, os meias Clebinho e Eder não funcionaram, o time teve como alternativa somente a bola esticada e ainda tinha dificuldades pelas laterais.

 

Posicionamento tático do Botafogo(PB) - Imagem: Marlon Araújo

Posicionamento tático do Botafogo(PB) – Imagem: Marlon Araújo

 

Percebendo a situação, Marcelo Vilar adiantou o ótimo volante Pio nas costas da linha de três do CRB, passando a jogar sem marcação a partir dos 25 minutos iniciais. Também trocou o posicionamento entre Frontini e Aidar para explorar a velocidade em cima dos dois zagueiros do time regatiano. Também era algo treinado, o posicionamento de Frontini em cima de João Victor, que por  ser mais alto, o atacante do Botafogo ganhou as bolas de cabeça.

 

Não é verdade que o CRB tenha tido um falso domínio, o time dominou boa parte do jogo, mas faltou passe e finalização. As chances desperdiçadoas por Diego Rosa foram fundamentais para o CRB não ter atingido o objetivo na partida.

 

Ademir Fonseca fez o que pode fora de campo. Nas modificações tentou melhorar a recomposição e o passe com as saídas de Clebinho e Eder, os dois foram mal no jogo, e precisou mudar Magrão que de machucou.

 

Sem meias funcionarem, CRB teve que fazer ligação direta - Ilustração: Marlon Araújo

Sem meias funcionarem, CRB teve que fazer ligação direta – Ilustração: Marlon Araújo

 

Com dois jogadores sem funcionar, Cristiano foi a alternativa, mais o garoto não tem característica para função e mostra que o CRB pode apresentar uma carência na posição, caso, o time continue sem Alex William, que se recupera de uma contusão.

 

Não esperem contra o Fortaleza um jogo semelhante ao de ontem. Será uma partida ainda mais difícil. Nas condições de ontem, o Fortaleza mata o jogo por ser um time mais qualificado.

 

A competição é muito igual. A diferença será aproveitar as oportunidades em casa, mesmo quando um time seja superior. Isso vai fazer o CRB brigar e chegar a próxima fase.

Atualmente não há comentários.