14 de Março é o Dia Nacional da Poesia! Desde já parabéns a todos os poetas e aqueles que, assim como eu, usam as palavras como instrumento de trabalho para expressar emoções, opiniões, fatos, denúncias, reflexões. Aliás, fazendo uma breve retrospectiva desses meus quase 20 anos de telejornalismo, noticiando e escrevendo as notícias do nosso dia a dia, divido aqui com vocês uma pergunta: a Poesia está no Jornalismo? Ou o Jornalismo na poesia? Bem, vejamos. Essa relação pode variar pelos olhos de quem vê. Se a gente pensar numa das múltiplas definições do jornalismo que aprendi ainda na faculdade, e que o experiente jornalista Clóvis Rossi tão bem resumiu, pode ficar mais fácil entender essa semelhança entre a Poesia e o Jornalismo. Com mais de 40 anos de carreira, Rossi diz que o jornalismo, independentemente de qualquer definição acadêmica, é uma fascinante batalha pela conquista das mentes e corações de seus alvos – leitores, telespectadores ou ouvintes. E é mesmo! Rossi está certo. Vivo essa deliciosa e desafiante batalha todos os dias na minha profissão.

WhatsApp Image 2017-03-11 at 13.07.26

Agora preste atenção. A Poesia pode ser definida como o caráter do que emociona, aquilo que toca a sensibilidade e sugere emoções por meio de uma linguagem. Então, vejamos. Se o jornalismo é uma “batalha pela conquista de seus alvos”, e a poesia “é um caráter que emociona e toca a sensibilidade”, temos um ponto em comum: o texto.WhatsApp Image 2017-03-11 at 13.07.30 Ah, o texto! É através de um conjunto de palavras que nós jornalistas passamos a mensagem, o conteúdo, nossa opinião. Como estou fazendo aqui agora. Levantando reflexões, transmitindo pensamentos e sensações. E na poesia também é bem parecido. Através de versos vem a mensagem, que transmite sensações, toca os corações. Um jornalista escreve com o objetivo de relatar uma informação. E o poeta escreve desejando que essa informação possa ser sentida por todos.

Volto então à minha pergunta lá do início. A Poesia está no Jornalismo? Ou o Jornalismo na Poesia? Para mim agora está mais fácil perceber que WhatsApp Image 2017-03-11 at 13.07.29as palavras viram versos e os versos viram notícias. Uma notícia, que te faça saber sobre a atualidade, ou uma poesia que te faça sentir essa realidade. Não é a toa que muitos jornalistas são poetas, escritores ou cronistas, onde através do texto geram alguma reação ou sensação. Isso torna a poesia e o jornalismo mais próximos do que se imagina. A palavra tem uma importância gigante e deve ser trabalhada de uma forma leve, atraente e responsável. Isso que busco diariamente na minha vida profissional. Para mim, além de paixão, jornalismo é cotidiano e porque não, poesia. A poesia da vida real!

 

 

O Jornalismo e a Poesia (por Duda Rangel, jornalista)

 

Dor. Lamentação.

Utopia.

A poesia tem paixão,

tem noite maldormida.

Tem corno de plantão.

Quem nunca escreveu versinhos

numa tarde de solidão?

E o jornalismo, o que dizer desse cara então?

Tem tudo que a poesia tem.

É caso sem solução.

 

O jornalismo e a poesia.

Malditos. Marginais.

Vida na periferia.

Em um sebo é lá no fundo,

beeeeem no fuuuuundo…

que fica a poesia.

Mais longe que enciclopédia. Estante de Biologia.

O jornalismo é igualzinho, parece que causa alergia.

Vive sempre em quarentena.

Estranha patologia.

 

O jornalismo e a poesia.

Inspiração. Beleza.

Magia.

A poesia é urgente,

tem denúncia, apelo.

Tem palavra envolvente.

Quando lida ou cantada fica toda atraente.

Jornalismo é irmão gêmeo, não é nada diferente.

Incomoda e transforma.

Mexe com a alma da gente.

WhatsApp Image 2017-03-11 at 13.08.01